Participantes da Expedição Sertões visitam Cidade Zigurats pela primeira vez - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

20/11/2021

Participantes da Expedição Sertões visitam Cidade Zigurats pela primeira vez

©DIVULGAÇÃO
A Cidade Zigurats recebeu, pela primeira vez, a visita de participantes da Expedição Sertões que conheceram um pouco do complexo turístico durante a noite do dia 14 e manhã do dia 15 de novembro. Uma passagem rápida, mas que com certeza ficará marcada na história de todos que estiveram presentes nesse encontro.

O grupo Expedição Sertões saiu de São Paulo, numa viagem off road, ou seja, fora da estrada, por quatro dias com destino final em Campo Grande. Foram 13 carros e 27 pessoas ocupando o campinho de futebol de Zigurats, local onde armaram as barracas para pernoitar, durante o final do terceiro dia de ventura.

Para fechar a noite, todos se reuniram em uma roda de conversa, com fogueira a céu aberto, onde diversos assuntos sobre o Ecossistema Dakila e a Cidade Zigurats foram abordados. Na manhã do dia 15, o grupo visitou uma casa redonda em construção e entenderam o porquê desse tipo de estrutura, também conheceram o mini monumento e o andamento da obra do maior monumento escalonado, encerrando o tour pelo Observatório e o CTZ (Centro Tecnológico Zigurats) que tem uma das vistas mais encantadoras da Cidade.
Participantes da Expedição Sertões conhecendo o Observatório Astronômico de Zigurats
O objetivo da Expedição Sertões é fazer com que os participantes, que não são praticantes do Rally, sintam um pouco como é a experiência do mundo off road, conhecendo as estradas e as culturas dos lugares por onde acontecem as competições da maior aventura brasileira sobre rodas.

A iniciativa de colocar a Cidade Zigurats na rota do passeio partiu do organizador Renato Perotti que é apaixonado pelo Rally e sempre ficou encantado com os lugares e as culturas por onde a modalidade passa. Mas incluir o Complexo Turístico não teve relação direta com o esporte e sim de uma vivência de Perotti com o lugar.

“Zigurats surgiu quando eu vim para o Mato Grosso do Sul e tive um dia livre por Campo Grande. Eu não gosto de ficar atoa, então fui procurando coisas e ideias diferentes até que algumas pessoas me falaram dessa Cidade e o marketing acabou me trazendo aqui. Na época, eu vim sem ser convidado e agradeço desde já, pois quando cheguei fui muito bem recebido. Eu trabalho muito com energia e quando visitei o lugar essa energia boa fez com que eu decidisse que o próximo grupo que eu trouxesse para o MS viria dormir uma noite em Zigurats”.

O grupo saiu em um roteiro inédito de São Paulo até Campo Grande, porém sem saber ao certo as paradas e surpresas que teriam nessa viagem de camping. Na primeira noite as barracas foram armadas em um museu aeronáutico, no segundo dia dormiram em uma fazenda já no Mato Grosso do Sul, porém na beira de um rio e no meio do gado, e a última noite foi coroada com a Cidade Zigurats.

Jeferson Lopes é de Salto (SP) e esta foi sua primeira viagem pela Expedição Sertões. Ao saber que o destino final seria em Zigurats, a primeira coisa que fez foi pesquisar. “Eu desconhecia esse lugar, então pesquisei para ver como era. Percebi que muita coisa se fala na internet, e chegando aqui achei bem interessante o modo de pensar e de viver. Acredito que as pessoas tem que conhecer e aprender com vocês, ver de perto essa cidade e aceitar que vivem de uma forma diferente, não ficar impondo que mudem o estilo de vida para se encaixar na qual vivemos”, afirma.

Para Marina Crozetta a experiência de conhecer o Complexo Turístico e o modo de vida em Zigurats foi única, sentindo a necessidade de voltar e entender melhor como tudo funciona. “Existem várias outras verdades e eu acho interessante estarmos abertos para buscar o conhecimento. Fomos muito bem recebidos pela equipe e com certeza voltarei com tempo para entender um pouco mais como tudo funciona, pois o que vivenciamos aqui hoje por meio da Expedição foi muito rápido e apenas instigou a querer voltar”, conta a participante que é de Campo Grande.

Janaina Muniz ficou muito feliz de poder conhecer Zigurats e entender um pouco mais daquilo que é desconhecido, como descreve a Paulista. “É muito bacana ver e saber que tem pessoas interessadas em trazer um pouco mais de conhecimento e de informação para o universo, que considero desconhecido. A energia é muito boa, vocês têm no mínimo muitas intenções positivas e é isso que a gente precisa cada vez mais no nosso planeta, vemos que aqui tem uma iniciativa muito bonita, parabéns pelo trabalho e espero poder voltar para conhecer um pouco mais disso tudo”.

Antes de seguir viagem rumo ao destino final em Campo Grande, Perotti agradeceu a oportunidade de estar em Dakila, de poder mostrar ao grupo que existem outras ideias e que ninguém está sempre certo ou errado. “Obrigado pela recepção e por ter aberto nossa mente para toda essa linha de pensamento que é diferente, instigando a todos nós a buscar o conhecimento, pois ninguém sabe de tudo. Precisamos usar nossa mente para indagar, se sentir cada vez mais feliz, e assim, trazer pessoas para aproveitar o Brasil e de alguma forma voltar com ideias diferentes”, finaliza o organizador.

Marta Silva foi uma das instrutoras de turismo que acompanhou o grupo por todo o trajeto em Zigurats e instigou os participantes a buscarem pelo conhecimento. “Por mais que o tempo foi curto para aprofundar os assuntos, sinto que conseguiram absorver muitas dicas. Inúmeras perguntas foram feitas e para cada resposta novas indagações surgiam, por isso incentivamos a pesquisa, para que as pessoas sintam o prazer de ir atrás da informação e de descobrir por conta própria o que é verdade e como as coisas funcionam”, afirma.

Para fazer passeios pela Cidade Zigurats e conhecer os trabalhos do Ecossistema Dakila é preciso de agendamento prévio, que pode ser feito pelo telefone (67) 9803-3999. Acompanhe as redes sociais e fique por dentro de tudo o que acontece.


***