MS é o 2º estado com maior índice de câncer bucal, aponta palestrante durante abertura de Campanha alusiva ao tema - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

12/11/2021

MS é o 2º estado com maior índice de câncer bucal, aponta palestrante durante abertura de Campanha alusiva ao tema

©DIVULGAÇÃO
Por meio da Coordenação da Saúde Bucal, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, realizou na quinta-feira (11) uma palestra de atualização para os profissionais cirurgiões-dentistas da Rede Municipal de Saúde com foco em câncer bucal.

Essa é a primeira ação do Município, neste mês de novembro, alusiva ao tema; mas a Coordenação planeja outras ações, sendo uma delas prevista para ocorrer no próximo dia 20, na Praça Senador Ramez Tebet com ações educativas para a população e busca ativa de lesões potencialmente cancerígenas.

A palestra, que foi ministrada voluntariamente pela Professora Doutora Maria Fernanda Martins Ortiz Posso (CROMS 5159) que é Mestre e Especialista em Ortodontia pela Faculdade de Odontologia de Bauru/USP, além de vasta experiência e outras formações relacionadas à saúde bucal, contou com a participação de cirurgiões-dentistas, coordenadora da Saúde Bucal, Doutora Acácia Gimenez, coordenador do CEO, Doutor Edmilson Borges, além da cirurgiã dentistas reguladora do SISREG, Doutora Eliane I. Nicolau.

Acácia comentou sobre a importância da atualização e, principalmente, da prevenção e diagnóstico precoce da doença. “A palestra vem para atualizar sobre o que há de estudos mais recentes sobre o tema e, com isso, permite uma melhor visão dos profissionais envolvidos na saúde bucal, o que vem a somar, também na prevenção e o diagnóstico precoce, pois quanto mais cedo se identifica a doença, maiores são as chances de cura”, comentou.

DADOS APRESENTADOS

Na palestra, a Doutora Maria Fernanda apresentou os dados mais recentes sobre câncer bucal no Brasil segundo o INCA - Instituto Nacional de Câncer, que mostrou, inclusive, que o Estado de Mato Grosso do Sul é o segundo com maior incidência de casos (dados de 2019) ficando atrás apenas do Rio Grande do Sul e, com isso, registra o maior número de óbitos pela doença no país.

A estimativa é que no Brasil há cerca de 15 mil casos de câncer bucal, desses, considerando uma proporção a cada 100 mil habitantes, 11,54 casos são em homens e 3,93 são mulheres. Em MS, usando a mesma faixa de comparação (a cada 100 mil habitantes), 10,82 casos são em homens e se destacam como cidade epidêmicas Aquidauana, Três Lagoas (8,3 a cada 100 mil habitantes) e Campo Grande. Já em mulheres, a proporção é de 3,14 casos e se destacam Coxim, Aquidauana e Nova Andradina.

OS PRINCIPAIS TIPOS

Em dados anteriores, mostrava-se que os principais tipos de câncer bucal registrados eram de língua, lábio, em público etilista e tabagista, além da exposição aos raios solares. No entanto, os dados mais recentes mostram uma mudança de perfil, sendo mais comum casos de câncer orofaringe e língua, continua o mesmo risco para pessoas dependente do álcool e cigarro, e entra em cenário pessoas com HPV desenvolverem a doença.

HOMENS SE CUIDAM MENOS

Ainda de acordo com os dados apresentados pela Doutora, a incidência da doença em homens é maior do que em mulheres e isso se deve ao fato do velho hábito do sexo masculino não procurar ajuda médica de imediato ou de forma rotineira. “Do total de casos registrados no Brasil, ou seja, 15.190, cerca de 11.180 são em homens e 4.010 são em mulheres. Do total de óbitos em decorrência da doença, que se soma 6.605, pelo menos 80% (5.120) são de homens e 20% (1.485) em mulheres”, destacou a Maria Fernanda.

Esses dados, inclusive, colocam o Brasil em 4º lugar no mundo entre os países com mais casos de câncer e óbitos em decorrência da doença.

SOBRE A PALESTRANTE

A Professora Doutora Maria Fernanda Martins Ortiz Posso (CROMS 5159) é Mestre e Especialista em Ortodontia pela Faculdade de Odontologia de Bauru/USP. Doutora e Especialista em Patologia Bucal – Faculdade de Odontologia de Bauru/USP. Formada em Odontologia pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP, 1998). Mestre e Especialista em Ortodontia (2001); Doutora e Especialista em Patologia Bucal (2004), ambos pela Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade de São Paulo (2004). Professora de Ortodontia da Graduação e do Programa de Pós-Graduação em Biologia Oral da Universidade Sagrado Coração - USC de 2009 à 2011. Consultora, ex-editora assistente e membro do Conselho Editorial da Revista Dental Press Joural of Orthodontics desde 2003. Membro do Grupo da Arnett Multidisciplinary Foundation, com habilitação e cirurgia ortognática pela Arnett International Courses (EUA - 2006) e aluna da primeira turma de Mini-Residência em Ortodontia Avançada da Universidade de Michigan/USA (2010). Invisalign Doctor. Habilitada em Harmonização Orofacial. Professora e palestrante em cursos de Especialização em Ortodontia. 53 artigos científicos publicados em revistas nacionais e internacionais; 9 capítulos de livro publicados. Tradução do livro: O Futuro da Ortodontia, organizado por Willems & Carels, Editoral Dental Press, 2003. Autora do Livro: Controvérsias em Ortodontia e Atlas de Movimentação Dentária, Editora Dental Press, com Alberto Consolaro, 2008. Concentra sua experiência acadêmica para a clínica principalmente quanto aos temas: reabsorções dentárias, tratamento de casos complexos em ortodontia, diagnóstico de lesões dentárias e bucais. Clínica Privada em Bauru/SP (9 anos) e em atualmente em Três Lagoas (6,5 anos). Palestrante oficial do CRO/MS e ABO/MS sobre Câncer Bucal e HPV, com cerca de 100 palestras voluntárias realizadas em Três Lagoas e outras cidades do Mato Grosso do Sul, para dentistas, trabalho laureado com homenagem na Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, em outubro de 2017.






ASSECOM

***