Assembleia quer aprovar reajustes e reestruturação do Governo em 15 dias - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

16/11/2021

Assembleia quer aprovar reajustes e reestruturação do Governo em 15 dias

Deputado Londres Machado pediu criação de calendário e mais tempo para aprovação dos textos

Ao lado do governador Reinaldo Azambuja, Paulo Corrêa mostra volume de projetos a serem analisados pela Casa ©Kisie Ainoã
A Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) pretende aprovar em 15 dias os 15 projetos enviados pelo Governo do Estado nesta terça-feira (16) e que visam garantir já para 2022 a reestruturação de várias carreiras dos servidores públicos estaduais e um reajuste linear de 10% para todas as categorias.

O anúncio foi feito em conjunto entre o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e os deputados estaduais, nesta manhã, e o prazo de 15 dias foi revelado pelo próprio presidente da Casa de Leis sul-mato-grossense, Paulo Corrêa (PSDB).

"Queremos aprovar tudo em até 15 dias", frisa Corrêa durante entrevista coletiva, enquanto que durante o encontro prévio com os parlamentares, ele afirmou que nada seria feito no afogadilho. "Vamos aprovar um calendário em conjunto e tentar aprovar ele com a participação de todo mundo, com maiores explicações".

O presidente da Alems ainda revela que os projetos de reestruturação são essenciais para que os reajustes sejam de fato realizados, pois é a partir deles que os demais projetos remetem. "Cada projeto será explicado amanhã (17), às 15h", destaca.

Ele deu as respostas após questionamentos do deputado Londres Machado (PSD), que pediu mais tempo para que as análises sejam feitas. "Não tem necessidade de correr demais", repetiu o parlamentar, um dos veteranos da Casa e único a se manifestar.

Em contraponto, o secretário de Infraestrutura e braço direito de Reinaldo, Eduardo Riedel, que também é pré-candidato ao Governo em 2022 pelo PSDB, sugeriu que equipes técnicas do Executivo fossem à Assembleia explicar com mais detalhes os projetos.

Exceções - "Não vamos fazer exceções e descumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal. Estamos enquadrados hoje e foram seis anos para sair do limite prudencial", destaca Reinaldo em seu discurso, ao comentar os reajuste linear com incorporação do abono salarial de R$ 200 concedido há alguns anos pelo Governo.

Reinaldo ainda revela que será preciso empenho para que as aprovações ocorram ainda neste ano, já que a data-base do reajuste deve ser 1º de janeiro de 2022. Ele ainda ressalta que nada será remetido a outros anos, passando a valer ainda em seu mandato como governador de Mato Grosso do Sul, sem parcelamentos.

"Não termina aqui nossa conversa com as categorias. É algo permanente, e algumas seguimos negociando os valores ainda", revela o governador, sem indicar quais são os cargos com reajuste ainda em aberto. Com a revisão salarial linear e incorporação do abono, é a partir da reestruturação que se chegará a valores maiores.

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Nyelder Rodrigues

***