Ações de agentes de saúde e endemias ganham reforço com Frente Parlamentar - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

23/11/2021

Ações de agentes de saúde e endemias ganham reforço com Frente Parlamentar

©DIVULGAÇÃO
Os gestores de Saúde dos municípios, do Estado e os agentes comunitários de saúde e de combate a endemias se reuniram nesta terça-feira (23) em evento semipresencial na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). Na ocasião, representantes de diversas instituições tomaram posse na Frente Parlamentar em Apoio aos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate a Endemias - proposta e coordenada pelo deputado Renato Câmara (MDB).

“A partir de agora, a Assembleia Legislativa, junto com os deputados, estará discutindo as demandas dos agentes de saúde e endemias. Essa discussão teve início dentro da Frente Parlamentar da Tríplice Epidemia. Foi nas reuniões que percebemos que esses agentes têm dificuldades para desenvolver o seu trabalho e essas pessoas são fundamentais no combate e controle às doenças”, destacou Câmara.

Grupo de trabalho foi proposto pelo deputado Renato Câmara

Jhonatan Silva foi escolhido para falar em nome dos empossados e destacou a importância do momento. “Estamos vibrando. Sabemos de todas as nossas dificuldades e a Frente vem para garantir direitos e condições a esses servidores. Temos muito que discutir, mas hoje é dia de comemorar. Essa Frente é uma luta por uma saúde de qualidade. Valorizando o profissional da saúde, teremos sim uma saúde de qualidade”, disse.

O secretário de Estado de Saúde de MS, Geraldo Resende, participou da reunião e refletiu sobre o papel do grupo de trabalho. “Importante esse instrumento. As Frentes são criadas para defesa de determinados temas, para que os parlamentares possam agregar”, explicou. Resende também destacou as lutas e a evolução dos agentes de saúde e endemias.

Pesquisadora em saúde pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Ana Tereza Gomes falou da construção conjunta permitida pela Frente Parlamentar. “Em nome da Fiocruz, agradeço esse espaço, esse tipo de condução é como o SUS [Sistema Único de Saúde] foi pensado, em um espaço democrático, de escuta”, afirmou.

Posse foi realizada de maneira semipresencial

Entre os objetivos da Frente Parlamentar estão: promover debates, workshops, seminários e audiências públicas - juntamente com segmentos de instituições de interesse da categoria - e ainda subsidiar as proposições legislativas de interesse da sociedade. Durante o evento também foi iniciada discussão sobre proposta de legislação municipal para a prevenção da tríplice epidemia. O tema será uma das pautas que o grupo debaterá ao longo das reuniões de trabalho.

Representante da Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande, Marcos Luiz de Oliveira apresentou o Programa Intersetorial de Colaboradores Voluntários. A ideia é instituir nas empresas a cultura da prevenção à dengue, zika e chikungunya, implementando ações compartilhadas entre o setor público e privado. Para isso, há capacitação técnica de servidores e funcionários das empresas e órgãos parceiros, a fim de que eles identifiquem e eliminem possíveis criadouros de mosquitos. Há monitoramento mensal das ações do voluntário.

"Não podemos esperar só ação do poder público. É um trabalho de todos nós. Precisamos ter uma grande rede e fazer a população se sentir responsável por fazer esse controle das doenças", enfatizou Renato Câmara, ao destacar o papel dos voluntários.

ASSECOM

***