Restrições de horário e limite de transferência do Pix começam hoje - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

04/10/2021

Restrições de horário e limite de transferência do Pix começam hoje

Compras com cartão de débito e transferências via TED e DOC também estão inclusas nas mudanças

Pix vem sendo usado por bandidos para aplicar vários golpes e também para realização de roubos e sequestros
Começa nesta segunda-feira (4) o limite aprovado pelo BC (Banco Central) de R$ 1 mil para transferências e pagamentos realizados entre 20h e 6h por pessoas físicas. A medida de segurança foi definida em setembro e visa impedir a onda de sequestros e roubos noturnos que se iniciaram a partir da ativação do novo mecanismo.

Além do Pix, transferências intrabancárias e os tradicionais TED (Transferência Eletrônica Disponível) e DOC (Documento de Ordem de Crédito) também foram afetados pelas medidas de segurança do Banco Central, assim como também ocorreu com pagamentos de boletos e compras com cartões de débito no horário de restrição.

Contudo, as restrições que serão o padrão das contas ser alteradas pelos clientes em contato com o banco em que possui conta, devendo tal alteração ocorrer de 24h a 48h após o pedido de liberação, também como medida de segurança - antes a liberação era feita instantaneamente quando em contato com os canais de atendimento.

Limites diários 

O BC definiu ainda em setembro, entrando em vigor agora, que via canal de atendimento os bancos devem oferecer aos clientes a possibilidade de definir limites de transação no Pix também em outros horários, e também transações de limites mais baixos que os valores que passam a vigorar hoje.

Ainda será permitido o cadastramento prévio de contas que poderão receber Pix acima dos limites estabelecidos, mantendo os limites baixos para as demais transações. No dia 16 de novembro, mais mudanças devem entrar em vigor no Pix.

Definidas em reunião na semana passada, uma delas é o bloqueio por parte do banco do recebimento de transferências a pessoas físicas por até 72 horas, caso haja suspeita de que a conta beneficiada seja usada para fraudes financeiras. 

Por Nyelder Rodrigues

***