Em Campo Grande, litro da gasolina passa de R$ 6 - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

14/09/2021

Em Campo Grande, litro da gasolina passa de R$ 6

Média de preço praticado na Capital é de R$ 5,89 pelo litro do combustível

Posto na Marechal Deodoro já cobra mais do que R$ 6 pelo litro do combustível ©Marcos Maluf
A gasolina, que há 5 dias, era comercializada por valores que variavam entre R$ 5,79 a R$ 5,99 o litro, passou dos R$ 6 em Campo Grande. De acordo com levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço médio do combustível na Capital, entre os dia 5 e 11 de setembro, está em R$ 5,89 e o máximo é de R$ 6,09 o litro.

Encontramos gasolina a mais de R$ 6 em dois postos de combustíveis da Capital na tarde dessa terça-feira, dia 14.

No Posto Miranda, localizado na Avenida Marechal Deodoro, região da Coophavilla, a gasolina comum sai a R$ 6,08 o litro, enquanto a aditivada sai por R$ 6,15.

Já o Autoposto Brilhante, unidade da rede Trokar localizada na Avenida Bandeirantes esquina com a Salgado Filho, está cobrando R$ 6,09 pela gasolina comum e o mesmo valor pela aditivada, embora placa anuncie desconto para o motorista que pagar à vista ou no débito - R$ 5,89.

Um das categorias que mais sofre com as altas nos preços é a dos motoristas de aplicativo. Dalvan Francisco de Souza, de 24 anos, explica que a margem de lucro diminuiu muito. “Sou motorista há dois anos e é a primeira vez que pago preços tão caros. Fica até difícil para trabalhar. Eu tento economizar ao máximo se não nem consigo lucro”.

A aposentada Josiane Landou, 47 anos, diz que pesquisa muito para encontrar o posto de combustíveis com preços mais baratos. “Eu preciso sair com o carro algumas vezes na semana. Então, sempre pesquiso muito o preço, mas ultimamente está difícil achar o mais ‘barato’ os preços em todos os postos estão pela a hora da morte”.

Ainda conforme a ANP, o preço médio praticado em Mato Grosso do Sul é d e R$ 5,97 pelo litro da gasolina, alta de 6,17% nos últimos seis meses, de 2,14% em um mês e 0,20% em uma semana. 

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Anahi Zurutuza e Ana Beatriz Rodrigues

***