Ecossistema Dakila participa de oficina de roteirização diante a retomada do turismo em MS - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

12/09/2021

Ecossistema Dakila participa de oficina de roteirização diante a retomada do turismo em MS

©DIVULGAÇÃO
Representantes do Ecossistema Dakila participaram, no dia 09 de setembro, de uma capacitação, realizada pela Fundtur-MS (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul) e o Sebrae, que reuniu diversos atores do setor do turismo com o objetivo de elaborar roteiros estratégicos próprios e também em conjunto com as cidades que integram as rotas turísticas Caminhos dos Ipês e Cerrado Pantanal.

A capacitação que levou o nome A Força do Turismo Regional de Mato Grosso do Sul contou com palestras e oficina onde pode ser trabalhado e formatado diversos assuntos do segmento como entender o mercado, público-alvo, precificação, entre outros pontos que levaram em consideração o potencial de cada rota.

“Nós temos hoje no estado de Mato Grosso do Sul um grande potencial voltado para o ecoturismo e o turismo de aventura. A oficina surge para que esses grupos entendam um pouco do segmento, ou seja, como funciona o mercado turístico. Se eu sou turista e quero conhecer o que tem de melhor nessas rotas, eu preciso saber como chegar, aonde comer, quanto tempo vou levar para fazer os passeios, quanto isso vai me custar, então esses roteiros servem justamente para orientar as pessoas e, principalmente, ser o produto que será colocado nas prateleiras de turismo”, explica a consultora Fernanda Fedrigo, responsável por ministrar a capacitação.
A consultora Fernanda Fedrigo explica durante a capacitação as principais informações que precisam estar disponíveis aos turistas e são essenciais conter na elaboração do roteiro ©DIVULGAÇÃO
A Cidade Zigurats faz parte da rota turística Caminho dos Ipês e é um dos principais atrativos de todo o roteiro que traz além de um turismo de aventura, a busca por conhecimento. “O complexo turístico Zigurats é o segundo lugar do estado mais visitado e conhecer a cidade engloba o observatório astronômico, o centro de pesquisas, as construções diferenciadas, as trilhas com descobertas arqueológicas, estudos do céu, maquetes científicas, pontos de pesquisas de Dakila que se encontram no meio de uma floresta e muito mais”, afirma Maitê Bernal Flores, coordenadora de turismo de Zigurats.
Maitê Bernal Flores, coordenadora de turismo de Zigurats, explica sobre a proposta de visitação ao Complexo Turístico ©DIVULGAÇÃO
“Para nós, participar e somar parcerias com todo o pessoal do turismo, tanto municipal quanto estadual, as diversas autoridades e empresários, é muito importante porque entendemos que somente somando esforços e de mãos unidas o estado de Mato Grosso do Sul vai se desenvolver a nível turístico que é uma ferramenta geradora de desenvolvimento econômico, social e cultural, além de resgate das riquezas naturais que estão escondidas e que podemos levar para o mundo inteiro conhecer”, complementa Maitê.

Pandemia

A pandemia trouxe consequências bem drásticas para o setor turístico e cultural, mas de acordo com Geancarlo Merigui, diretor de desenvolvimento do turismo da Fundtur, também trouxe oportunidades de repensar em um plano de retomada adequado para o período pós pandêmico.
Geancarlo Merigui explica sobre as oportunidades que a pandemia trouxe para o setor do turismo
“A pandemia trouxe oportunidades de repensar o turismo, o produto a oferecer, pensar numa estratégia de retomar o setor, o público-alvo, oferecer novas experiências principalmente com a natureza porque as pessoas ficaram muito tempo em casa e elas estão saindo ávidas pela busca do meio ambiente, pelo que há de natureza, e esses passeios precisam trazer um resultado positivo, pois quando a pessoa têm uma vivência boa, nós temos turistas alegres, encantados que irão promover os nossos produtos”, opina Geancarlo.

O diretor do departamento de turismo de Corguinho, José Correia Salgado, acredita que com essa capacitação haverá um fortalecimento e crescimento do turismo na região. Ele destaca também que Corguinho tem uma grande visibilidade turística graças ao Ecossistema Dakila, em especial a Cidade Zigurats, que atrai pessoas do mundo inteiro para conhecer.

“Nosso município é um dos mais visitados no estado de Mato Grosso do Sul e as vezes quem vê o tamanho da cidade vai dizer ‘mas como isso é possível?’ Isso é um trabalho forte e competente do grupo Dakila que transformou o turismo da nossa cidade. Eu quero agradecer a todo o pessoal, em especial ao Urandir e a sua equipe, que trabalham em prol de Corguinho, porque para onde a Associação está indo, ela leva o nome de Corguinho junto, se hoje somos conhecidos mundialmente é graças a Dakila Pesquisas”, destaca José Correia.

O vereador corguinhense, Gustavo Guerra, que também é gerente administrativo do Ecossistema Dakila, ressalta que Zigurats está bem à frente nas questões turísticas diante de uma estruturação de mais de 20 anos. “Sonhamos e prosperamos em cada vez mais evoluir nossa cidade e a inserção nesta rota turística Caminho dos Ipês, além desse evento, certamente vai concretizar o nosso ensejo de levar Corguinho e Mato Grosso do Sul, para um reconhecimento turístico a nível nacional e mundial”.

A Rota Caminho dos Ipês é formada por Campo Grande, Corguinho, Dois Irmãos do Buriti, Jaraguari, Nova Alvorada do Sul, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rochedo, Sidrolândia e Terenos. Já o Cerrado Pantanal engloba Alcinópolis, Costa Rica, Coxim, Figueirão, Paraíso das Águas, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste e Sonora.

O evento foi organizado pela Fundtur-MS e o Sebrae e contou com o apoio da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Estância de Governança Regional Caminho dos Ipês, Isto é Mato Grosso do Sul e Estância de Governança Regional Cerrado Pantanal.

ASSECOM

***