Sectur fecha parceria com Dákila Pesquisas para fomentar o setor turístico da região - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

19/08/2021

Sectur fecha parceria com Dákila Pesquisas para fomentar o setor turístico da região

A visita técnica se deu para formalizar uma futura parceria

Representantes da Sectur visitando Dakila ©Divulgação
A SECTUR (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Campo Grande) esteve presente na manhã de terça-feira (13) na Associação Dakila Pesquisas para conhecer todo o complexo turístico que molda o Recanto de Havalon e a Cidade Ziguratz. A visita técnica se deu para formalizar uma futura parceria entre o ecossistema Dakila e a Secretaria.

Na ocasião, Adriano Ramos, Gerente de Estruturação Turística da SECTUR, juntamente com Maristela Santos, Gerente de Mercado, e João Pedro Ribeiro, Assessor de Gabinete, conheceram dentre tantas maravilhas do local o CTZ (Centro Tecnológico de Ziguratz), a construção do maior Monumento Escalonado, o mini monumento, Akasa, a estruturação da Cidade Ziguratz, a maquete da terra convexa e mais algumas construções da Associação que fomentam a economia e o turismo local.

Gustavo Guerra, gerente administrativo da associação Dakila Pesquisas, foi o responsável por toda a explanação do complexo e explica que a presença da SECTUR nos campos da Associação representa um grande avanço na fomentação do turismo regional. “Pudemos conversar sobre todo o trabalho e o potencial que Associação tem, através de Ziguratz, o Recanto de Havalon e todos os demais atrativos, que podem oferecer aos turistas experiências incríveis e com possibilidade de aumentar cada vez mais a estrutura para que sejamos a grande referência no setor em Mato Grosso do Sul”.
Representantes da Sectur visitando Dakila ©Divulgação
Ao final de todo o percurso, Adriano Ramos, Gerente de Estruturação Turística da SECTUR, afirmou que a visita técnica foi extremamente importante para conhecer toda a estrutura e dimensão de Dakila Pesquisas e confirmou o interesse em uma futura parceria.

“Nós não fazíamos ideia da imensidão que é esse lugar, repleto de belezas onde a geografia favorece com matas fechadas, montanhas e morros diferenciados, se tornando um ambiente muito gostoso e agradável de estar. Essa visita foi muito importante para conhecermos e desmistificarmos todo esse ecossistema. Realmente é um atrativo muito interessante, acredito que o turismo em espaço aberto é uma tendência e aqui a gente pode trabalhar parcerias desde a divulgação como também algo mais estrutural para atrair mais visitações e turistas”, afirma Adriano.

Maristela dos Santos ficou encantada com tudo o que vivenciou e conta que a visita superou todas as expectativas com base no que ela conhecia apenas pela internet. “Foi além do que eu vi na web e superou muito a minha expectativa. Gostei bastante do local, a energia aqui é maravilhosa, as pessoas precisam conhecer pessoalmente para poder ter as suas próprias opiniões e com certeza vão perceber que é muito mais amplo e encantador”.
Visita da sectur em Dakila Pesquisas ©Divulgação
O Assessor de Gabinete, João Pedro Ribeiro, destaca sua percepção quanto a potencialidade turística e tecnológica de Dakila Pesquisas. “É uma experiência única e com certeza para o turismo de forma geral, sobretudo em Campo Grande e seu entorno, mostra-se um atrativo muito interessante. Um local bastante privilegiado com as belezas naturais, o desenvolvimento tecnológico que favorece a observação de astros, do céu e da natureza como um todo que possibilita nos desconectar e ficar um pouco distante dos grandes centros e da rotina, proporcionando um turismo de experiência”, relata.

Turismo pós pandemia

É fato que a pandemia da Covid-19 influenciou muito o andamento do turismo e da economia que são dois grandes pilares do desenvolvimento socioeconômico. Mas mesmo diante de tantos fechamentos, Dakila Pesquisas se manteve ativa e próspera realizando os trabalhos com toda a segurança necessária.

“A pandemia fez com que nós pensássemos em coisas novas e diferentes, dessa forma continuamos buscando alternativas para manter a estrutura. Dakila, por meio do seu ecossistema e do presidente Urandir Fernandes, tem pontos de apoio que foram e estão sendo essenciais para levarmos conhecimento e informação às pessoas. Penso que num período pós pandemia vamos conseguir potencializar não só Corguinho, mas também Campo Grande, e colocar Mato Grosso do Sul num patamar turístico de referência no Brasil e no mundo”, diz Gustavo Guerra.

De acordo com Adriano Ramos, para o período pós pandemia ficará como herança os protocolos de biossegurança e realização de mais eventos em lugares abertos. “Dakila se enquadra nesse futuro com grandes parcerias, desde a promoção e divulgação do destino como algo mais estruturado, visando proporcionar às pessoas esse turismo de experiência com a natureza”, finaliza o Gerente de Estruturação Turística da SECTUR.

Marcus Vinícius Rigo, pesquisador do CTZ, enaltece que a SECTUR vai auxiliar na propagação das informações e pesquisas apresentadas por Dakila, além de mostrar às pessoas uma nova maneira de ver o mundo.

“Nosso objetivo é cada vez mais trazer pessoas para conhecerem as nossas pesquisas e todo o complexo turístico. A visão de Dakila é diferente do que se tem por fora, quem vier com sua forma de pensar e hábitos vai ser convidado a enxergar o mundo de uma forma diferente, é preciso ter mente aberta a novas possibilidades”.

Ficou interessado e quer viver essa experiência única também? Entre em contato com a Associação Dakila Pesquisas pelo link Fale Conosco - Dakila e agende uma visita.

Por Dákila Pesquisas


***