POLITICANDO| Por Jota Menon - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

11/08/2021

POLITICANDO| Por Jota Menon

NOVO NOME! - Abro a coluna para anunciar com muito orgulho que o tradicional jornal impresso de Maracaju volta a circular com nova denominação. Depois 22 anos e muitas conquistas, o "Maracaju Hoje" dá lugar ao “Hoje Cidades” (veja a nova marca acima) que vem para se tornar o impresso da região Sudoeste/Fronteira. A primeira edição com a nova marca, mas a mesma responsabilidade de nosso antecessor, estará nas mãos dos leitores neste domingo, 15 de agosto. Inicialmente, HC circulará quinzenalmente, assim como o fez o MH. E, com o passar dos meses, voltará a circular edições semanais. Aguardem a chegada da edição 0001/1001.

TOMOU FRENTE - Definitivamente o secretário de estado de Infraestrutura, Eduardo Corrêa
Riedel (PSDB) tomou frente nas ações do governo do Estado. Para se tornar mais conhecido do eleitorado, Riedel tem sido responsável pelo lançamento e inauguração de obras em todas as regiões de Mato Grosso do Sul. Ele está colado em Reinaldo Azambuja (PSDB), governador do Estado (foto à esquerda), buscando aumentar alguns pontinhos nas pesquisas de intenção de votos.


RECADO DADO - A deputada federal Rose Modesto (ainda no PSDB/foto à direita) parece mesmo decidida a deixar o ninho tucano e fixar nova morada junto com os companheiros do Podemos. O voto proferido por ela no projeto do voto impresso, mostra que ela destoa da definição dos tucanos que foi no sentido de derrubar a proposta que reintroduzia o voto impresso no país.

TROCANDO EM MIÚDOS - Rose parece mesmo decidida a apresentar seu nome como uma das opções aos eleitores de Mato Grosso do Sul para o Governo do Estado. Quem viver verá!

MAIS CANDIDATOS - O ex-governador André Puccinelli (MDB/foto à esquerda) confirma a decisão de disputar a sucessão estadual em entrevista que veicularemos na edição que marca a volta do jornal impresso em Maracaju.

                                                        MAIS CANDIDATOS (1) -
 Já o ex-governador Zeca do PT (foto à direita) não esconde desejo de retornar ao Governo do Estado, principalmente depois que o STF recolocou o ex-presidente Lula na disputa. O ex-presidente lidera todas as pesquisas.






MANDETTA - Quem aparece no bloco intermediário das pesquisas é o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM/foto à esquerda). Ele vem fazendo das tripas o coração para tentar convencer alguns partidos de centro de que ele pode ser a terceira via. Mas, como vimos nas últimas cinco eleições, o PSDB, principalmente, não consegue juntar seus cacos e sempre vai para as eleição com feição de partido grande e termina sempre derrotado porque um ou outro líder não quer esperar oito anos para ter vaga de candidato. Com isso, já se vão 20 anos desde que FHC passou o Governo a Lula e nunca mais o PSDB venceu eleição nacional.

PEGOU MAL! - Não ficou bem o desfile das velharias utilizada pela Marinha Brasileira. Numa cena inusitada, os blindados reformados e fumegando mais que carro fundido, que serão utilizados em manobras na cidade de Formosa, em Goiás, desfilaram pela Praça dos Três Poderes, em Brasília, na manhã de ontem, 10 agosto.`


AUSÊNCIAS SENTIDAS - Nem mesmo a alegação de que o “desfile” fora organizado para a entrega de convite ao presidente Bolsonaro, sensibilizou os presidentes dos demais poderes constituídos e suas ausências foram sentidas no evento. Luiz Fux, presidente do Supremo; Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara Federal, e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), não foram ao desfile, não justificaram e nem mandaram representantes.

CLIMÃO - A decisão da Marinha de realizar o desfile, que nunca aconteceu nos 30 anos anteriores em que as manobras foram realizadas em Formosa, criou foi um climão de ameaça de golpe, rechaçada pelo comandante da Marinha. No fim, Bolsonaro teve de se contentar com a presença de cinco chefes de órgãos militares e 14 ministros no palanque (foto mais acima).

VOTO IMPRESSO SEPULTADO - Se o presidente da Câmara Arthur Lira tinha pressa em enterrar o projeto do voto impresso, a medida considerada afrontosa contra os deputados federais no dia que se votaria PEC, fez com que ele tivesse ainda mais emprenho na causa. No fim das contas, a proposta de retorno do retrógrada e jurássico voto impresso que precisava de 308 votos para virar lei, morreu com 229 deputados querendo voltar aos tempos em que votos eram achados às centenas nos fundos dos locais em que era feita a conferência da votação.

PLACAR DE 4 A 4 - Da bancada de deputados federais de Mato Grosso do Sul, quatro deputados votaram pela volta do voto impresso e outros quatro contra. Luiz Ovando (PSL), Tio Trutis (PSL), Rose Modesto (PSDB) e Bia Cavassa (PSDB) votaram para o Brasil regredir 100 anos no tempo. Vander Loubet (PT), Fábio Trad (PSD), Dagoberto Nogueira (PDT) e Beto Pereira (PSDB) votaram para o Brasil continuar no Século XXI.

AUXÍLIO BRASIL - Foi apresentada ontem, 10, pelo governo, em Brasília, a PEC dos Precatórios. A medida foi justificada como sendo a saída para viabilizar recursos para o novo Bolsa Família que ganha também nova denominação, Auxílio Brasil. A proposta de Emenda Constitucional, além de parcelar dívidas judiciais, prevê a antecipação do lucro futuro da União com o petróleo do pré-sal o que, na prática, acaba criando um "Orçamento paralelo", alertam especialistas.

MUITA GRANA - O referido fundo será constituído, entre outras fontes de recursos, pela alienação e aluguel de imóveis da União, dividendos recebidos pela União de empresas estatais, e pela antecipação de valores a serem recebidos em contratos de partilha de petróleo. Os contratos de partilha são usados nos blocos do pré-sal, de alta produção, e garantem uma fatia do lucro para a União.

PALAVRA DE ESPECIALISTA - Economistas veem a medida com ressalvas. “O que me preocupa é institucionalizar a receita paralela e não atacar o fundamento do problema” diz Juliana Damasceno, pesquisadora de Economia Aplicada do FGV Ibre. Ela explica que o fundo a ser criado, ao carimbar recursos para o pagamento de dívidas, na prática é um reconhecimento do governo que não tem condições de arcar com suas obrigações.

PALAVRA DE ESPECIALISTA (1) - Na avaliação da economista, a antecipação de recursos provenientes do petróleo também descumpre a regra de ouro, uma norma fiscal que determina que a União não pode gerar dívida para pagar despesas correntes. Pela regra, esse tipo de manobra só poderia ser utilizado para custear investimentos em infraestrutura ou serviços como educação e saúde, que serão usufruídos pelas gerações futuras, que estarão pagando uma parte da dívida.

ANIVERSARIANTES DA EDIÇÃO – Dia 9 de agosto: Reginaldo Leiva; Ivanildo Silva; Rose Barbosa e Dieine Miranda; dia 10 de agosto: Maura Maciel; meu amigo de 40 anos de amizade, Silnei Correia; Fatima Cantero;

o futuro médico, jornalista Luiz Franco; Salinda Ekanayake; Roseli Loubet; a amada amiga, Conceição Montanheri (foto à direita acompanhada de Almair Sater e de Luiz Gustavo Martinez), esposa do Toninho do saudoso Hotel Saladero Cuê, de Porto Murtinho; Bianca Furllamine; ex-deputado estadual Aluízio Borges e Silvia Damasceno Oliveira;
 
a querida Nadia Simone Damian Maneck Delevatti (ela ao centro, na foto à direita), esposa do ex-prefeito de Porto Murtinho, Delei Delevatti, gremista de quatro costados; o grande amigo; Romeu Rocha; Sandra Neves; Jacqueline Neilla Lima; Manar Mima; Luiz Fernando Saucedo e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Mansour Elias Karmouche (foto à esquerda); amanhã, 12 de agosto: Valquiria Vaz Romero; Ines Soares Santana; Carla Eleonora Sguissardi; Jociane Angela; Patricia Goiris; Carina Zamboni e Déborah Arguelho e na sexta -feira 13 de agosto: a linda Jéssika M. Souza Franco,filha de Goreti Sousa e Luiz Franco; 


No dia 14 de agosto: Ana Paula Cruz Barbosa; Jackeline Da Silva; Felipe Nogueira; radialista Fernando Blank (foto abaixo); Claudia Maria Lopes; Júlio Cesar Peralta Alfonso e Luana Yasmim.


E VIVA O PORCO!

Já buscamos o empate com gols no jogo de ontem e na próxima terça-feira atropelaremos o saopaulinho no Alianz Park. É como sempre digo: ri melhor quem ri por último. Vamos mostrar que a vitória demorada contra o referido adversário chegou na hora mais importante. E não me venham com conversa mole. Aqui é Porco na cabeça. Viva o maravilhoso, sensacional e incansável colecionador de títulos, Verdão do Parque Antárctica. Viva o Porco!