CAPITAL| Prefeitura conclui Bom Retiro e abre calendário de aniversário de Campo Grande com celebração das famílias reassentadas - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

02/08/2021

CAPITAL| Prefeitura conclui Bom Retiro e abre calendário de aniversário de Campo Grande com celebração das famílias reassentadas


Famílias provenientes da antiga ocupação conhecida por Cidade de Deus, que era localizada na Região do Anhanduizinho, Bairro Dom Antônio Barbosa, desde 2008 aguardavam a oportunidade de viver com dignidade. Foi a parceria bem sucedida entre Prefeitura de Campo Grande e Governo do Estado que resultou na inauguração do Loteamento Bom Retiro neste domingo (1º), dando o pontapé inicial na programação do calendário de aniversário da cidade, que completa 122 anos em agosto.


O local abrigou, em março de 2018, o primeiro canteiro-escola do gênero no Brasil, mediante o premiado Programa Ação Casa Pronta, que agora chega ao fim com a entrega das últimas unidades habitacionais, totalizando 136 casas novinhas.

Durante a entrega das casas, o prefeito Marquinhos Trad lembrou o início desse processo de reassentamento logo que assumiu a administração no primeiro ano da primeira gestão e encontrou essas pessoas reassentados de maneira precária desde 2016. De imediato, coube à Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Amhasf) viabilizar uma solução inteligente e definitiva que colocaria fim ao sofrimento dessas famílias.

Para o prefeito, a data de hoje será um marco na vida de mais de 600 pessoas que compõem a Comunidade do Bom Retiro. “Hoje finalizamos um ciclo na vida dessas famílias, que moravam em barracos, à mercê do frio e das chuvas, entre ligações clandestinas de água e energia elétrica, sob risco de vida em um local inóspito e inadequado para se viver. Com uma solução inteligente, conseguimos reassentar essas pessoas que agora vivem com dignidade”.

Ponto de virada

Em 2017, o Programa Ação Casa Pronta foi criado pela Prefeitura de Campo Grande tendo duas forças-tarefas: a primeira foi a frente da habitação, já que as famílias haviam sido instaladas anteriormente em construções que apresentaram diversos problemas nas estruturas de alvenaria. A segunda foi a capacitação profissional, com o objetivo de combater o desemprego estrutural e a falta de oportunidades no mercado de trabalho.

Por meio do Ação Casa Pronta, 160 moradores participaram do Proinc (Programa de Capacitação Profissional) conduzido pela Fundação Social do Trabalho de Campo Grande (Funsat). Sem emprego, sem renda e sem moradias dignas, as famílias foram atendidas de maneira integral.

Os participantes do programa aprenderam novas profissões no segmento da construção civil e puderam, assim, construir as suas próprias casas, com a supervisão de técnicos capacitados e experientes que integravam o corpo de servidores da Amhasf e Funsat.

Esse é o caso do José Carlos Barbosa, que aos 59 anos, além de se capacitar para um novo ramo profissional, o da construção civil, construiu com as próprias mãos grande parte da casa que recebeu neste domingo. “É a minha primeira casa própria. Sinto uma satisfação muito grande quando olho pra tudo e vejo que muita coisa foi feita por mim, graças à qualificação que recebemos da prefeitura. Agora é me mudar e começar uma nova vida no meu canto, sem depender de favor de ninguém”, comemora o trabalhador em serviços gerais.

O resultado positivo e o projeto inovador recebeu reconhecimento nacional. O Ação Casa Pronta foi premiado pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos da Habitação (ABC Brasil) e faz parte do banco de boas práticas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 conduzida pela Organização das Nações Unidade (ONU).

Uma nova história


A Maria do Carmo, de 70 anos, disse que apesar da idade avançada, receber as chaves de sua casa própria neste domingo, significa o começo de uma nova história na vida dela e das filhas.

“Eu confesso que passei um tempo sem saber como isso ia terminar. Quando lá em 2015 aconteceu toda aquela situação e fomos colocados em uma situação precária aqui, pensei que não haveria outra chance pra gente. Mas logo entrou uma nova equipe e hoje estamos todos aqui, são mais de 600 pessoas começando uma vida nova, com moradia digna e sendo vistas de verdade pelo poder público. Essa casa vai ficar pra minhas filhas e aqui já começa uma nova história na vida delas, e na minha também, que apesar dos 70 anos vejo esse momento como o recomeço de algo novo”, celebra a aposentada.

Para a diretora-presidente da Amhasf, Maria Helena Bughi, a inauguração do empreendimento simboliza uma vitória muito importante para essas famílias. “Antes, elas estavam à margem da sociedade, sem perspectivas de mudanças, de conquistar algo melhor e projetar o futuro. Isso tudo mudou. Temos muito orgulho de ver um projeto que nasceu com todas as suas incertezas iniciais se tornar algo tão robusto, concreto e transformador para essa comunidade”, afirma.

Dos quatro reassentamentos precários, agora dois estão completamente readequados: Vespasiano Martins, entregue às 42 famílias em maio deste ano e hoje as 136 unidades do Bom Retiro. Agora, o projeto caminha da metade para o final, com a readequação das 150 casas restantes que integram as comunidades José Teruel I e II e Jardim Canguru.

O diretor de Administração e Finanças da Amhasf, Cláudio Marques Costa Junior, explica que, com o final do Ação Casa Pronta, o programa segue para as duas comunidades finais via Credihabita, criado pela Agência para aquisição de materiais de construção e contratação de assistência técnica da habitação de interesse social.

“O aditivo no convênio entre a Prefeitura e Governo do Estado reúne mais de 9,2 milhões de reais para a conclusão das obras no José Teruel e Canguru. O Credihabita, da Amhasf, é um programa inédito no país que vai dar celeridade às obras e, consequentemente, à entrega dessas unidades habitacionais restantes”, conclui Costa Junior.

Fonte: Assecom