DOURADOS| Ex-vereador, professor Wilson Biasotto morre aos 73 anos - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

14/07/2021

DOURADOS| Ex-vereador, professor Wilson Biasotto morre aos 73 anos

Paulista de Borborema, Biasotto teve câncer há 5 anos e morreu de infecção generalizada

Wilson Biasotto fala na Câmara de Dourados, no dia 7 de outubro de 2019
Morreu na tarde desta quarta-feira (14) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, o ex-vereador e professor aposentado universitário aposentado Wilson Valentim Biasotto. Natural de Borborema (SP), Biasotto tinha 73 anos. Há cinco teve câncer, mas foi curado da doença. Ele estava internado no Hospital do Coração.

Ao Campo Grande News, o filho do ex-vereador, o também professor universitário Etienne Biasotto, disse que o pai foi internado no dia 14 de junho com embolia pulmonar. Segundo ele, o ex-vereador foi considerado curado do câncer e fazia acompanhamento constante.

“Depois da embolia ele ficou internado por quatro dias, chegou a ir para a UTI, saiu, foi para casa, ficou três dias em casa e teve leve AVC. Foram mais nove dias de UTI, voltou para o quarto. Estávamos com expectativa de que ele teria alta, mas uma infecção generalizada tomou conta e ele voltou para a UTI”, informou Etienne.

Segundo o filho de Wilson Biasotto, imagens de raio-x e tomografia mostraram possível volta do câncer, que estava se alastrando. Mas o professor aposentado não tinha condições de ser levado para outra unidade especializada para exames mais detalhados.

“Ele foi tratado da infecção, fez diálise ontem, ficou muito debilitado, não resistiu e morreu de falência múltipla. É muito triste, mas ele nos ensinou a sermos fortes e a lutar por mundo melhor”, disse Etienne Biasotto.

O velório acontece amanhã das 8h às 10h na capela do Cemitério Pax Primavera, próximo ao HU (Hospital Universitário), onde o corpo será sepultado.

História – Professor da UFMS no campus de Dourados desde 1974, Wilson Biasotto era licenciado em história pela faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Catanduva (SP).

Especialista em História do Brasil pela Faculdade Barão de Mauá de Ribeirão Preto, mestre em História Social pela Universidade de São Paulo, tinha título de doutor em História Social pela Universidade de São Paulo.

Em Dourados, escreveu os livros “O Movimento Reivindicatório do Magistério Público Estadual de Mato Grosso do Sul: 1978-1988” – em coautoria com o professor e ex-prefeito José Laerte Cecílio Tetila – e "Até aqui o Laquicho vai bem: os causos de Liberano Leite de Farias".

Em 2000, quando o companheiro de luta política venceu a disputa pela prefeitura, Wilson Biasotto foi eleito vereador pelo PT e se tornou líder de Tetila na Câmara de 2001 a 2002

Em fevereiro de 2003 se licenciou do mandato e assumiu a Secretaria de Governo, onde permaneceu até 31 de março de 2004. Em 1º de abril de 2004 reassumiu a cadeira na Câmara.

Em 2008 ele foi candidato a prefeito na sucessão de Laerte Tetila e disputou com o atual vice-governador Murilo Zauith (DEM) e com o vencedor da eleição, Ari Artuzi (morto em 2013).

Antes de entrar para a política partidária, Biasotto foi diretor do campus da UFMS em Dourados de 1997 a 2000 e teve papel fundamental no desenvolvimento do projeto Cidade Universitária com a criação de cursos. Anos depois o campus se tornou a UFGD.

Wilson Biasotto era casado com a professora Helena Maria Schvarcz Biasotto, com quem tem três filhos – Mirella, Etienne e Milenne.

Fonte: CAMPOGRANDENEWS
Por: Helio de Freitas, de Dourados

***