Bolsonaro recebe alta médica neste domingo após 4 dias internado em hospital de SP - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

18/07/2021

Bolsonaro recebe alta médica neste domingo após 4 dias internado em hospital de SP

Presidente foi internado na quarta com obstrução intestinal após dias com dores abdominais e soluço persistente. Boletim médico divulgado na manhã deste domingo (18) não informa se problema foi totalmente resolvido.

Sem máscara, Bolsonaro fala com jornalistas ao deixar hospital em SP neste domingo (18), após 4 dias internado por obstrução intestinal ©Reprodução/TV Globo
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu alta médica na manhã deste domingo (18) após apresentar um quadro de obstrução intestinal e passar 4 dias internado no Hospital Vila Nova Star, na Zona Sul de São Paulo.

De acordo com o boletim médico divulgado pelo hospital, Bolsonaro continuará recebendo acompanhamento ambulatorial após a alta hospitalar.

"O Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, teve alta hoje do Hospital Vila Nova Star, da Rede D’Or. Ele estava internado desde a quarta-feira, 14 de julho, para tratar um quadro de suboclusão intestinal. Ele seguirá com acompanhamento ambulatorial pela equipe médica assistente."

O boletim não informa se a obstrução que o levou ao hospital foi completamente desfeita. O presidente saiu andando do hospital, por volta das 9h40, e conversou com os jornalistas sem máscara. Ele deve seguir para o Aeroporto de Congonhas e embarcar para Brasília.

O presidente foi levado para o Hospital das Forças Armadas, em Brasília, na madrugada de quarta, após sentir dores abdominais e um quadro de soluço persistente. O cirurgião Antônio Macedo, médico que o acompanha desde a facada de 2018, decidiu trazê-lo para São Paulo.

A possibilidade de uma cirurgia para desfazer a obstrução chegou a ser cogitada, mas foi descartada após o presidente responder bem ao tratamento chamado de conservador por sua equipe médica.

Bolsonaro teve 1 litro de líquido tirado do estômago, segundo o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente.

Nos primeiros dias de internação, o presidente usou uma sonda nasogástrica para se alimentar. Na sexta (16), começou a receber dieta líquida e, no sábado (17), uma dieta cremosa.

O médico Antônio Macedo disse que o presidente poderá retomar a agenda normal, mas com alguns cuidados e fazendo atividade física.

“Mastigar bem a comida, comer uma comida mais leve, fazer exercício, caminhada. Tudo isso é importante”, afirmou ele, após deixar o hospital no sábado.

O presidente não se afastou do cargo durante a internação, e seguiu despachando do hospital.

Por G1 SP — São Paulo

***