TJ/MS irá decidir no dia 16 de Junho sobre mandado de segurança da Energisa para impedir aferição de relógios pela USP - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

09/06/2021

TJ/MS irá decidir no dia 16 de Junho sobre mandado de segurança da Energisa para impedir aferição de relógios pela USP

Deputado Capitão Contar
Após pedido de vistas do Desembargador Sérgio Martins, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, marcou para o dia 16 de junho, continuação do julgamento do mandado de segurança impetrado pela concessionária de energia que impediu o envio dos 200 relógios coletados pela CPI Energisa (Comissão Parlamentar de inquérito) para USP/São Carlos (Universidade de São Paulo). A decisão irá determinar os próximos passos da comissão na investigação de denúncias de irregularidades nas contas de energia de milhares de consumidores do estado ao Procon/MS.

“Com o resultado, que esperamos ser favorável ao envio dos relógios coletados pela CPI para USP/São Carlos , poderemos dar seguimento à investigação e determinar se há ou não irregularidades. Seguimos confiantes de que a questão será analisada mais profundamente e todos os esclarecimentos que apresentamos irão confirmar a capacitação do laboratório que escolhemos", pondera o relator da CPI Deputado Capitão Contar.

Segundo a concessionária, o laboratório onde será realizado a perícia dos relógios, USP/São Carlos, (considerada melhor instituição de ensino superior do Brasil), não é acreditada pelo Inmetro (Agência Nacional de Metrologia), por isso, não poderia fazer a aferição. Porém, o próprio Inmetro encaminhou manifestação à relatoria da CPI defendendo não ser obrigatório ser acreditado para fazer essa aferição. Além dos serviços prestados, os consumidores reclamam do aumento abusivo nas contas de energia.

ASSECOM

***