PANDEMIA| Número recorde de casos de Covid -19 preocupa Governo do Estado - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

21/05/2021

PANDEMIA| Número recorde de casos de Covid -19 preocupa Governo do Estado

Boletim Epidemiológico divulgado pela secretária de Estado de Saúde, trouxe um aumento considerável nos números da Covid-19. Com mais 1.942 novos casos nas últimas 24 horas, a média móvel de casos alcançou a marca de 1.530,0, a maior de toda a pandemia. A taxa de contágio subiu para 0,99.

São dados preocupantes, conforme destacou o secretário da pasta, Geraldo Resende, chamando a atenção para o número de exames que ainda estão em análise no Lacen (2.291) e o alto número de casos sem encerramento nos municípios (7.105).
Com 100.580 casos, a Capital continua sendo o epicentro da doença, responsável por 42% dos casos no MS. No boletim desta sexta-feira (21) as cinco cidades que mais registram exames positivos são: Campo Grande +366; Dourados +203; Três Lagoas +95; Ponta Porã +94 e Ivinhema +91.
Foram registrados mais 32 óbitos em 14 municípios e outros 14 estão em investigação. A taxa de letalidade segue em alta com 2,3 e média móvel de 31,4. Em Campo Grande foram registradas 14 mortes; Três Lagoas 3, Aquidauana, Dourados e Naviraí perderam 2 pacientes em cada.

Os demais municípios relataram um óbito cada. São eles: Eldorado, Fátima do Sul, Jardim, Miranda, Nova Andradina, Rio Brilhante, Rio Verde de Mato Grosso, Rochedo e Sidrolândia.

Alta nas internações e lista de espera por leitos

O aumento de casos reflete diretamente no número de internações que hoje estão em 1.143 pacientes. Destes, 647 estão em leitos clínicos e 496 em leitos de UTI. A lista de espera em todo o Estado registra 202 pacientes que aguardam leitos UTI/SUS na rede hospitalar.
As quatro macrorregiões do Estado estão com ocupação no limite, todos acima de 95%. A macrorregião de Campo Grande registra 98%; Dourados e Três Lagoas 95% e Corumbá 96%.

Reiterando o compromisso de manter a transparência na divulgação de dados, a Secretaria adjunta da SES, Christine Maymone destacou que a população precisa se pautar pela ciência, e mais uma vez pede a todos que fiquem atentos à proteção. “O uso do correto da máscara é uma barreira consagrada no mundo inteiro”, afirmou.

Por: Theresa Hilcar, Subcom

***