“O governo federal se recusou 11 vezes a compra das vacinas” - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

04/05/2021

“O governo federal se recusou 11 vezes a compra das vacinas”

deputado estadual Pedro Kemp (PT-MS) ©DIVULGAÇÃO
A CPI da Covid abre nesta terça-feira (4), em Brasília (DF) a agenda de convocações. Diante dos mais de 400 mil óbitos pela doença registrados no País, o deputado estadual Pedro Kemp (PT-MS) fez durante a sessão on-line da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul um pronunciamento pedindo a vacinação com urgência para toda população.

CPI da COVID-19 - "Desde o ano passado, quando começou a pandemia, o governo federal se recusou 11 vezes a compra das vacinas. Omissão.

Se o governo federal tivesse se pautado pela ciência, não tivesse falado de tratamento precoce - pessoas morreram porque tomaram cloroquina – já teríamos vacinado mais de 60% da população. O governo federal queria que todos tomassem cloroquina, fossem ao trabalho, tivessem uma vida ‘normal’. São esses comportamentos do governo federal que esperamos que a CPI apure!

Temos informações que o governo federal começa a mudar o comportamento em função dos trabalhos da CPI.

A vacinação está muito lenta. Aqui faltam vacinas, as doses estão chegando. A gente espera que o governo federal cumpra sua responsabilidade e garanta a vacina porque é a única forma da população se proteger.

Entre 176 países, o Brasil ocupa o 73º lugar na vacinação. Aplicou mais de 45 milhões de doses de vacina, dessas 30 milhões imunizaram apenas 14,5% da população que tomaram a primeira dose. A segunda dose atingiu 14 milhões, 7% da população.

Se nós não tivéssemos um governo negacionista, que desdenhou da gravidade da pandemia, chamando de ‘gripezinha’, incentivando aglomeração, incentivando o não uso de máscaras, o uso de remédios sem comprovação da eficácia e ainda, não tivesse ficado contra os estados e municípios e se tivesse comprado as vacinas ainda no ano passado, já estaria vacinada metade da população ou pelo menos 60% da população vacinada.

A CPI da “Vacina” vai apurar todos esses fatos. O governo federal se recusou comprar vacinas.

Sem resposta o Instituto Butantã está com os documentos guardados já que mostram a suspeita de sabotagem do governo a Coronavac.

A Pfizer, por sua vez, em agosto de 2020 tinha 70 milhões de doses para ser entregues em dezembro e o governo federal não respondeu.

Esperamos que a CPI da COVID-19 apure a responsabilidade.

Hoje, aqui em MS, registramos mil pessoas internadas e ontem pela primeira vez ficou abaixo de mil. Os 15 dias de medidas restritivas se mostraram eficazes neste momento de pandemia. As medidas adotas pelos governos estaduais e prefeituras se mostraram eficazes.

Infelizmente, em todo o Brasil passamos de 400 mil mortos".

ASSECOM

***