Eduardo Riedel: ‘Vamos conversar com os prefeitos para adequar os investimentos do Governo do Estado’ - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

21/05/2021

Eduardo Riedel: ‘Vamos conversar com os prefeitos para adequar os investimentos do Governo do Estado’

Governador e secretários ouvem lideranças dos municípios na segunda etapa do Governo Presente

©DIVULGAÇÃO
O governador Reinaldo Azambuja e o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, iniciaram no último dia 19 a nova rodada do programa Governo Presente. Nesta etapa, denominada Governo Presente e Municipalista, a proposta é apresentar o andamento do que já foi feito e ouvir as demandas dos prefeitos. Os primeiros atendidos foram o de Bataguassu, Akira Otsubo, e a interina de Sidrolândia, Vanda Camilo.

Akira e Vanda solicitaram obras de infraestrutura para melhorar a vida das pessoas. "Apresentei ao governador algumas prioridades, ele recebeu e vai nos atender. Pedimos construção de casas populares, anel viário e temos um problema de erosão. Ele vai ser um grande parceiro para nós. Será uma parceria muito boa", contou o prefeito de Bataguassu.

"O governo foi muito receptivo ao nosso apelo. Sidrolândia está precisando de várias obras e hoje ele me deu com bastante alegria a informação de que vão ser investidos vários milhões de reais no nosso município. Será feito todo o recapeamento de Sidrolândia a Maracaju, a pavimentação da MS-158 também entra em fase de conclusão e eu saio daqui recheada de coisas boas para poder levar para Sidrolândia. O governador é parceiro, é amigo de Sidrolândia e isso nos envaidece e nos deixa muito contente", disse Vanda.

O governador Reinaldo Azambuja explicou que a nova etapa consolida o projeto municipalista. “Em março do ano passado, anunciamos aos prefeitos e secretários municipais o pacote de investimentos do Governo Presente, com o detalhamento de todas as obras que iriamos desenvolver até o fim do mandato. Veio a pandemia e com ela todos os desafios de não deixar o Estado parar. Agora caminhamos para um novo momento que tem o mesmo proposto: manter o municipalismo que o fator que nos coloca no caminho do desenvolvimento”, declarou o governador Reinaldo Azambuja.

Eduardo Riedel ressaltou a relevância de ouvir todos os prefeitos do Estado. “Este é o melhor jeito de tomar decisões assertivas e de medir desempenho, colocando à mesa os principais interessados e fazendo do diálogo a ponte para o que deve ser feito, como deve e quando deve ser feito. O Governo Presente e Municipalista traz esse objetivo”.

Realizado de setembro a novembro de 2019, o Governo Presente mapeou mais de mil demandas municipais nas áreas de educação, saúde, segurança e, em especial, infraestrutura. As principais delas, elencadas por prefeitos e vereadores, serão executadas dentro deste programa.

Governo Presente e Municipalista

A iniciativa teve continuidade na quinta-feira (20), no município de Bonito, onde Riedel e Azambuja, acompanhado do secretário da Casa Civil, Sérgio De Paula, se reunirão com os prefeitos do município-sede e de Caracol, Guia Lopes da Laguna, Nioaque, Porto Murtinho e Jardim.

Na sequência, a comitiva viajou para Ponta Porã, visitando obras relevantes e participando da reunião com o prefeito da cidade e dos municípios de Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Bela Vista, Coronel Sapucaia, Sete Quedas e Tacuru.

Nesta sexta (21), será a vez de ouvir os líderes da região do Vale do Ivinhema. Em Naviraí, o encontro contará com a presença do prefeito da cidade e com os prefeitos de Eldorado, Iguatemi, Itaquiraí, Japorã e Mundo Novo.

Por fim, a equipe viajará até Nova Andradina para encontro com o prefeito local e com os prefeitos de Anaurilândia, Batayporã, Deodápolis, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul e Taquarussu. Todos os encontros tomarão todas as medidas de biossegurança e com limite de participantes.

O Programa

O Programa Governo Presente, lançado em março de 2020 pelo governador Reinaldo Azambuja contemplando os 79 municípios de Mato Grosso do Sul com investimentos de R$ 4,2 bilhões até 2022, avançou com as entregas de obras e outras em andamento em pouco mais de um ano. Trata-se do maior pacote de investimentos da história do Estado, com recursos próprios.

Com a eleição dos novos prefeitos e vereadores, no ano passado, o programa passará por um novo planejamento atendendo as demandas e reivindicações das lideranças políticas e da população de cada município.

"É uma calibragem do processo passado por conta das eleições do ano passado. Vamos conversar com os prefeitos reeleitos e os novos para consolidar o planejamento feito e que já estão estruturados e em andamento, mas ainda colocar outros novos dentro desta linha de investimentos do Governo do Estado", disse Eduardo Riedel (Seinfra).

Obras com recursos próprios

Todas as obras planejadas pelo Governo Presente são resultado de audiências com lideranças das 79 cidades sul-mato-grossenses – vereadores, prefeitos e deputados -, além de projetos que são considerados prioridades dentro das metas estabelecidas pelo plano de governo.

“Percorremos os 79 municípios para ouvir as demandas. Estamos retornando agora para avaliar o que foi feito, e muita coisa foi feita neste mais de um ano, mesmo com a crise gerada pela pandemia (da covid-19)”, disse o governador. “Cada município e região tem necessidade diferentes. É um programa democrático, não tem viés político.”

Os investimentos, segundo Reinaldo Azambuja, só foram possíveis porque o governo tomou medidas duras, mas necessárias, como a criação de novas faixas de contribuição do Fundersul, reforma previdenciária, renegociação de contratos e da dívida e a diminuição das secretarias para a menor estrutura administrativa do país, ao lado de Goiás.

Coordenador das reuniões no interior, o secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula, enfatiza que o programa de obras do Governo Presente não tem um centavo de empréstimo. “É dinheiro de recursos próprios viabilizados com o apoio da Assembleia Legislativa ao aprovar as reformas propostas pelo governo que nos deram capacidade de fazer gestão”, ressalta.

A nova etapa do Governo Presente, segundo Sérgio de Paula, reafirma o compromisso do governador Reinaldo Azambuja de realizar um governo municipalista, sem olhar para cores partidárias deste ou aquele município. “São ações que vão atender aos 79 municípios, sem distinção, com obras estruturantes em vários setores, como saúde, educação e logística”, cita.

Reportagem feita com base em informações da assessoria de imprensa do Governo do Estado.

ASSECOM

***