Ar seco e novas frentes frias devem marcar os últimos dias de maio, indica meteorologia - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

24/05/2021

Ar seco e novas frentes frias devem marcar os últimos dias de maio, indica meteorologia

As baixas temperaturas e o tempo seco devem marcar a transição entre os meses de maio e junho em diversas regiões do País, e essas previsões incluem Mato Grosso do Sul.

Mais duas frentes frias de origem polar de moderada a forte intensidade devem atuar no centro-sul do País e serão as mais fortes de 2021 até agora, destaca a meteorologista Josélia Pegorim do Climatempo.

“O recado até agora é: vamos nos preparar para um grande resfriamento na atmosfera a partir do dia 23 e até o final de maio e comecinho de junho. Muito frio. Todos os estados do Sul, a maioria das áreas do Sudeste, Mato Grosso do Sul, grande parte de Mato Grosso, áreas do Centro-Sul de Goiás, Acre, Rondônia, Sul do Amazonas, todas essas áreas vão sentir a queda de temperatura”.

Para Mato Grosso do Sul a tendência é que além do frio da madrugada desta segunda-feira (24) os dias se mantenham gelados e as temperaturas iniciem gradativa elevação a partir de quarta-feira (26), podendo voltar a cair bruscamente entre o domingo (30) e a próxima segunda-feira (31).

Nesta segunda-feira as condições são de céu parcialmente nublado a claro, e sem expectativa de chuva. Os índices de umidade relativa do ar poderão atingir 20% considerado nível de alerta à saúde pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A região sul pode registrar mínima de 10°C e a máxima não deve passar dos 25°C na região pantaneira.

Em Campo Grande mesmo com o sol que aparece entre poucas nuvens o dia será de temperaturas amenas. A madrugada teve mínima de 12°C e a máxima não deve passar dos 21°C.

Por: Mireli Obando, Subcom (com informações Inmet, Climatempo e Somar)

***