TRÊS LAGOAS| Prédios históricos estão em obras de revitalização - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

09/04/2021

TRÊS LAGOAS| Prédios históricos estão em obras de revitalização

©DIVULGAÇÃO
Em Três Lagoas, além das obras de asfalto e drenagem, duas obras que estão sendo realizadas pela Administração Municipal se destacam pela importância histórica arquitetônica. São elas: a reformada da Igrejinha de Santo Antônio e a Revitalização do Paço Municipal, ambas com recursos próprios do Município.

IGREJINHA DE SANTO ANTÔNIO

A obra irá contemplar a reforma de revitalização da Igrejinha e da Praça de Santo Antônio, localizado na área central do Município.

Na Igrejinha será realizada serviços de restauro das peças danificadas internamente como forros, pisos e esquadrias. Além da pintura total, substituição da parte elétrica e recomposição da fachada.

Já na Praça será realizada a restauração da fonte, substituição de parte do piso da praça, substituição dos postes por LED, plantio de grama e pintura dos gradis.

A obra está 51,64% concluída, e em andamento está a executando da pintura, recuperação de pedras portuguesas, manutenção de ladrilhos e instalações elétricas.

A igreja foi construída no ano de 1914 e tem em sua influência arquitetônica o barroco mineiro.

PAÇO MUNICIPAL

O objeto da obra é a reforma e revitalização do prédio onde ficava o antigo Paço Municipal, localizado na área central do Município.

Serão contemplados os serviços de reestruturação do layout interno, substituição da parte elétrica e hidráulica, construção de novos sanitários para o público e funcionários, pintura, substituição de parte do piso, manutenção da cobertura e revitalização da fachada.

Esta obra está 23,48% concluída e, no momento está sendo executados serviços de alvenaria interna, instalações hidráulicas, sanitárias e drenagem de águas pluviais.

O prédio foi construído a mais de 60 anos e é tombado pelo patrimônio histórico do município e, para reforma, foi considerado os aspectos arquitetônicos da construção, a fim de preservar a história.










ASSECOM

***