TURISMO| Atrativos de Jardim e Bodoquena são destaques em registros da fauna no Dia Mundial da Vida Selvagem - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

04/03/2021

TURISMO| Atrativos de Jardim e Bodoquena são destaques em registros da fauna no Dia Mundial da Vida Selvagem

Biólogo destaca que os flagrantes podem estar ligados ao avanço da tecnologia que possibilita registros e também por conta da ausência do ser humano no habitat natural, devido a esse período de pandemia.

No final de 2020, duas antas, sendo mãe e filhote, foram flagradas mergulhando tranquilamente no fundo do Rio da Prata, em Jardim ©Fernando Maydana
No dia 3 de março é comemorado o Dia Mundial da Vida Selvagem. Em Mato Grosso do Sul, flagrantes da natureza tem se tornado constantes, sejam os feitos por profissionais, ou então as aparições inusitadas de animais selvagens que rapidamente "bombam" na internet.

Em seu habitat natural ou até em meio as cidades, os registros são os mais diversos e singulares: uma águia carregando um macaco, uma cascavel em um hospital e até um urubu-rei no topo da cachoeira mais alta de Mato Grosso do Sul.

Os animais que despertam curiosidade, também chamam a atenção por sua ousadia e beleza. Segundo o biólogo e professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Fernando Carvalho, esses flagrantes de animais selvagens tornaram-se mais frequentes nesse período de pandemia e também pelas pessoas estarem mais equipadas de recursos que possibilitam registrar um pouco da vida na natureza.

"Passamos por um período onde a ausência dos humanos em áreas da natureza foram mínimas. Por esse motivo os animais sentiram-se mais a vontade o que possibilitou fazer esses flagrantes incríveis. Quanto a ausência de ambientes naturais, muitas espécies como de mamíferos e aves, são facilmente vistas em áreas urbanas ou instalações rurais, situação que gera os flagrantes mais inusitados", explicou ao G1.

O primeiro flagrante é do gerente da Fazenda Boca da Onça, Cristiano Godinho, feito no final de janeiro de 2021. Ele conseguiu registrar o momento em que a maior águia das Américas, um gavião-real – também conhecido como harpia – foi flagrado carregando um macaco em Bodoquena.
©Cristiano Godinho
"Na hora que cheguei com a câmera, consegui esse flagrante sensacional. Ela voou com o macaco mais acabou deixando-o cair", explicou ele.

Cristiano conta que estava em casa por volta das 11h00 (horário de MS) quando um guia de turismo o procurou informando-o sobre a harpia. Com a câmera, fez mais de 100 fotos do raro flagrante.
©Cristiano Godinho
O segundo registro é um Urubu-rei (Sarcoramphus papa) flagrado no topo da mais alta cachoeira de Mato Grosso do Sul. O responsável pela imagem feita na cachoeira Boca da Onça, com 156 metros de altura, em Bodoquena, também é Cristiano Godinho.

No final de 2020, duas antas, sendo mãe e filhote, foram flagradas mergulhando tranquilamente no fundo do Rio da Prata, em Jardim. O responsável pela imagem é o colaborador do Recanto Ecológico Rio da Prata, Fernando Maydana, de 28 anos. O vídeo foi feito no atrativo e viralizou ao ser publicada na página "Pantanal Pesca".

No fim de fevereiro deste ano, um vídeo mostrou uma onça pintada atravessando a nado o rio Paraguai. O flagrante foi feito por pesquisadores do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), próximo à Serra do Amolar, no Pantanal sul-mato-grossense.

A última imagem que "bombou" na internet também é do Recanto Ecológico Rio da Prata. Desde 2011, diversas espécies de animais são flagradas diariamente por câmeras que realizam monitoramento ambiental e o diagnóstico, instaladas em diferentes pontos do local.

Nas imagens, é possível ver passeando de forma tranquila uma onça-parda, anta, jaguatirica, lobinhos, tamanduá-bandeira, irara e um tatu-galinha. Todos flagrados por uma das câmeras que mostra a realidade da exuberante fauna da região.

Conforme o atrativo turístico, a propriedade tem 1.580 hectares e possui duas armadilhas de câmeras que flagram cenas lindas e inusitadas da fauna.


Por: Ketlen da Silva - Com informações G1

***