No Dia Mundial da Água, Campo Grande mantém a referência nacional em redução de perdas e destaca ações de preservação e abastecimento de água - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

22/03/2021

No Dia Mundial da Água, Campo Grande mantém a referência nacional em redução de perdas e destaca ações de preservação e abastecimento de água

Celebrado todo dia 22 de março, o Dia Mundial da Água traz a reflexão sobre os avanços do saneamento e o acesso à esse serviço pela população em todo mundo. Dados do Serviço Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) mostram quem cerca de 83,7% dos brasileiros tem acesso à água tratada e 54,1% tem acesso à coleta de esgoto, números preocupantes que aumenta o desafio em ampliar a inclusão aos serviços essenciais de saneamento.

De acordo com o presidente da Águas Guariroba, Themis de Oliveira, a concessionária, vem investindo em recursos direcionados a ampliação do acesso ao saneamento em Campo Grande e o ranking representa resultado dessas ações.

“Devemos fazer uma reflexão nesta data sobre o bem essencial que a água representa, principalmente sobre preservá-la e olhando para o futuro. Atualmente Campo Grande alcançou mais de 80% de cobertura em serviços de esgoto, saindo dos 29% desde que assumimos a concessão. No abastecimento de água, saímos de 56% e chegamos ao patamar da universalização dos serviços na Cidade Morena. Tudo isso é resultado de ações positivas que refletiram diretamente nos índices que apresentam o cenário de saneamento em Campo Grande”, destaca Themis.

Completando mais de 20 anos de atuação, a Águas Guariroba vem atuando para garantir os avanços nas ações de saneamento em Campo Grande. De acordo com o Ranking de Saneamento Básico 2021, divulgado nesta segunda-feira pelo Instituto Trata Brasil, Campo Grande continua entre as cinco melhores cidades com o menor índice de perdas de água, sendo a única capital brasileira entre as colocadas.

Enquanto a média nacional de perdas de água é de 35,66%, na Cidade Morena o índice é de 19,97%, conforme o ranking. Estas perdas são, na maioria das vezes, devido a vazamentos, furtos, roubos ou erros de medição. Este é o quinto ano consecutivo que Campo Grande está entre os cinco municípios com o menor índice de perdas de água.

Este ano o Ranking do Saneamento traz pela primeira vez a classificação do Índice de Perdas Volumétricas, que avalia a quantidade de litros de água perdidas por dia por ligação. O cálculo incorpora o volume de perdas ao número de ramais de ligações de água dos usuários. Em áreas urbanas, que possuem densidade de ramais, esse indicador pode traduzir melhor a quantidade de água perdida, uma vez que os vazamentos de água ocorrem, de 80% a 90%, nos ramais. Para este índice, Campo Grande também está entre as cinco primeiras cidades com indicadores positivos. Enquanto a média nacional de perdas volumétricas é de 454,75 Litros/ ligação-dia, a capital sul-mato-grossense possui o índice de 119,85 Litros/ ligação-dia.

“Investimos em novas tecnologias de monitoramento voltadas a redução de perdas de água. Para chegarmos a esses índices foram aplicadas, maior dinâmica para atendimento a reparos e vazamentos e um cronograma de revitalização da rede de água em setores da cidade, que somaram aproximadamente 18 quilômetros de rede revitalizada” ressalta o presidente.

Campo Grande conta com um índice de abastecimento considerado universalizado. Já a disponibilidade de rede de esgoto conta com o índice de mais de 80% da cidade, sendo que 100% do que é coletado recebe tratamento adequado antes de voltar para o meio ambiente.

Sustentabilidade e Saneamento

A Águas Guariroba conta com um Viveiro Mudas com capacidade de produção de até 50 mil mudas por ano destinadas às áreas de mananciais na região do Guariroba e Lageado. No projeto são produzidas e doadas mudas nativas do cerrado para produtores rurais, contribuindo para a preservação das áreas de mananciais.

Em quase 11 anos, a Águas Guariroba já fez a doação de mais de 40 mil mudas de árvores nativas para produtores rurais participantes do Programa Manancial Vivo. As mudas são produzidas no viveiro da concessionária, mantido na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Los Angeles.

Na área operacional, a Águas Guariroba realizou ações direcionadas à expansão e segurança dos serviços de saneamento de Campo Grande. Entre as ações, estão obras de ampliação nas estações elevatórias, melhorias no sistema de captação de água e nos reservatórios localizados nos bairros da cidade.

Ao todo, quatro estações elevatórias de esgoto foram ampliadas. Na região do bairro Lageado, a estação ampliou a sua capacidade de atendimento para 1290L/s, enquanto na região do bairro Marcos Roberto, próximo a Avenida Ernesto Geisel, a estação ampliou para 840 L/s a sua capacidade de atendimento. Com as melhorias, as estações estão preparadas para garantir a expansão dos serviços de coleta e tratamento de esgoto da capital. Já as estações localizadas nos bairros Jardim Noroeste e Jardim Aero Rancho, receberam novos geradores garantindo a operação continua e preventiva nas ações de coleta de esgoto nos bairros.

A Águas Guariroba também contou com obras de modernização em suas Estações de Tratamento de Água (ETA), contando com reformas em seus sistemas de tratamento, investimentos em tecnologias sustentáveis no tratamento da água e também nas melhorias operacionais no sistema de captação de água no Córrego Guariroba.

ASSECOM

***