CAPITAL| Câmara vota projeto para ampliar leitos e montar hospital de campanha - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

09/03/2021

CAPITAL| Câmara vota projeto para ampliar leitos e montar hospital de campanha

Casa de Leis também ampliou medidas restritivas de acesso

©ARQUIVO
A Câmara Municipal de Campo Grande irá votar projeto autorizativo para que medidas urgentes sejam adotadas para ampliar exames, número de leitos e até implantar hospital de campanha na Capital.

“Os hospitais não têm vagas. Temos em torno de dez pessoas esperando leitos nos corredores para serem intubados”, afirmou o presidente da Câmara, vereador Carlão (PSB), nesta terça-feira, sobre a piora na pandemia.

Segundo ele, medidas restritivas serão tomadas na Casa diante do aumento de casos de Covid-19 nos últimos dias. Além disso, por conta da falta de remédios e equipamentos na rede pública, projeto autorizativo está sendo elaborado com a Comissão de Saúde.

A intenção é dar prerrogativa à prefeitura para tomar providências que amenizem a situação da pandemia. Entre elas, os vereadores apontam a criação de hospital de campanha e pontos de atendimento para que a população possa fazer exames, como ressonância ou ultrassonografia.

Restrições internas

Além do projeto, a Casa irá reduzir o acesso ao público nas suas dependências. Também retomará lives semanais para orientar a população.

Conforme a Câmara, ato contendo detalhamento das normativas deve ser publicado no Diário do Legislativo. As ações são resultado de reuniões da Comissão de Saúde com a prefeitura.

Com as medidas, os atendimentos dos vereadores serão feitos de forma online, por agendamento com limite de visitantes por gabinete ou por meio de reuniões e ações externas.

“Vamos dar uma reduzida na presença na quantidade de pessoas entrando todos os dias na Câmara, mantendo atendimento on-line e diminuindo o fluxo de gente na Casa. Vamos ainda fazer remanejamento da presença de servidores, dia sim, dia não na Câmara”, explicou Carlão.

Entre as possibilidades está a de restringir o acesso a três visitantes por gabinete diariamente. Todos eles deverão fazer agendamento prévio.

“Não vamos deixar de atender. A Comissão de Obras vai visitar obras paradas, a de Saúde vai acompanhar os hospitais e postos. Os vereadores e suas comissões vão trabalhar, a Câmara não vai ficar parada”, assegurou Carlão.

As sessões continuarão sendo transmitidas pelas redes sociais.


Por: Danúbia Burema 


***