BATAGUASSU| Saúde orienta sobre acidentes com animais peçonhentos - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

21/01/2021

BATAGUASSU| Saúde orienta sobre acidentes com animais peçonhentos

©ILUSTRAÇÃO
O período chuvoso e quente desta época do ano é propício para o aumento do número de casos de acidentes com animais peçonhentos (escorpiões, aranhas, cobras, entre outros). A Prefeitura de Bataguassu, através da Secretaria Municipal de Saúde repassa orientações a população sobre os cuidados para se evitar os ataques.

De acordo com o coordenador municipal de Endemias, Pedro Paulo Alves Costa, uma das medidas preventivas é manter limpa a casa e a área ao seu redor, evitar lixo e entulhos que podem servir de abrigo para esses animais; tapar frestas e buracos nas paredes, tapar ralos de pias e de banheiros; examinar calçados e roupas pessoais, de cama e banho antes de usá-las e não colocar as mãos em tocas e buracos.

Outra dica é quando entrar em uma residência ou local que esteve fechado por muito tempo, fazer uma varredura e limpeza, observando atentamente e com atenção os cantos e móveis. Evitar pendurar roupas fora dos armários também são medidas preventivas.

Se estiver fora de casa, não caminhe por regiões de mato alto sem usar calça comprida e botas. Próximo a matas e na beira de estradas, evite deixar as portas do carro abertas, principalmente ao anoitecer. A mesma precaução vale durante a troca de pneus no acostamento. Jamais pegue animais peçonhentos com as mãos mesmo que eles pareçam mortos.

SE FOR PICADO

Se for picado, em qualquer situação, é importante que a pessoa procure atendimento médico imediatamente para receber os medicamentos corretos. Não se deve amarrar ou tentar sugar o veneno no local da picada, nem cortar, aplicar borra de café, sabão, fumo ou fazer qualquer outro tipo de intervenção que possa ocasionar contaminação, necrose, amputações e até mesmo a morte da vítima.

Em hipótese alguma se deve oferecer qualquer tipo de medicamentos, via oral, e/ou bebidas que contenham álcool. Este tipo de procedimento não ajuda em nada e só piora o caso.

Mantenha a vítima deitada e em repouso; e evite que a vítima se locomova sozinha para não favorecer a absorção do veneno. Mantenha o membro picado mais elevado do que o restante do corpo. Se for possível (e seguro), leve o animal (mesmo morto) ao local de atendimento médico para facilitar o diagnóstico.

SERVIÇO

Caso encontre algum animal peçonhento dentro de casa, afaste-se dele sem assustá-lo e entre em contato com o setor de Vigilância em Saúde pelo telefone (67) 3541-1466. 


ASSECOM

***