A partir desta segunda-feira documentação de veículos será totalmente digital - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

04/01/2021

A partir desta segunda-feira documentação de veículos será totalmente digital

©Saul Schramm
Por determinação do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), a partir desta segunda-feira (4 de janeiro) a documentação de veículos sofrerá alteração em todo o Brasil com a unificação do Certificado de Registro Veicular (CRV) e do Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV) em um só documento e em formato digital, o novo CRLV-e.

A mudança traz segurança aos proprietários de veículos com um documento marcado por QR Code que poderá ser usado tanto no formato digital quanto ser baixado e impresso em papel comum, a qualquer hora e em qualquer lugar.

Além da segurança que o novo formato traz, haverá redução de custos. Hoje, para tirar a segunda via do CRV, por exemplo, o cliente paga R$ 414,00, taxa que não existirá com o CRLV-e.

Destaque nacional

Mais uma vez o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) se destaca entre todos os estados no quesito modernização digital e inicia o ano de 2021 com o lançamento da nova versão do documento sem interromper o atendimento ao público.


O diretor da Tecnologia da Informação do Detran-MS, Robson Alencar, explica que toda a equipe de desenvolvimento de sistemas do órgão teve uma participação decisiva na criação do novo modelo. “Estivemos em contato direto com o Denatran em todas as fases do processo. Mais uma vez Mato Grosso do Sul sai na frente de outros estados e cumpre rigorosamente as metas e os prazos definidos pelos órgãos superiores”, finaliza.

A diretora de registro e controle de veículos do órgão, Loretta Figueiredo, destaca que, em um primeiro momento, a mudança poderá gerar dúvidas, já que implica em uma mudança cultural. “As pessoas estão habituadas a ter o recibo naquele papel verde, como algo de muito valor. Há receio até mesmo no ato do preenchimento, porque no caso de rasura, o proprietário precisa tirar uma segunda via e pagar a mais por isso. Com o novo formato, isso chega ao fim porque o processo de preenchimento do documento unificado será feito diretamente no sistema do Detran”, explicou.


ASSECOM

***