Simone Tebet volta a ser cotada para disputa da presidência do Senado - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

08/12/2020

Simone Tebet volta a ser cotada para disputa da presidência do Senado

Senadora de MS já é citada pelos colegas como um dos nomes fortes para o cargo

Senadora Simone Tebet (MDB) no Congresso Nacional, em Brasília ©Jefferson Rudy/Agência Senado
A senadora de Mato Grosso do Sul, Simone Tebet (MDB), volta a ser cotada para presidência do Senado Federal. Seu nome já é citado entre os líderes partidários e já teve até declaração de apoio de colegas, no plenário em Brasília.

Simone ainda não anunciou oficialmente que vai disputar o cargo, pois ainda articula a indicação do seu nome dentro da bancada do MDB, no chamado grupo “Muda Senado”, por esta razão prefere não dar entrevistas ou fazer declarações sobre o pleito, que vai ocorrer em fevereiro de 2021.

Seu nome ganhou forças nos bastidores depois da decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que proibiu a reeleição de Davi Alcolumbre (DEM-AP) à presidência do Senado, assim como de Rodrigo Maia (DEM-RJ) na Câmara Federal. Abrindo espaço para a discussão de outros nomes para os respectivos cargos.

Ontem (07) a líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama, declarou que estava na hora do Poder Legislativo ser comandado por uma mulher, sinalizando apoio ao nome de Simone. Outros que declararam simpatia a sua candidatura foram os senadores Oriovisto Guimarães (Podemos), assim como Alessandro Vieira (Cidadania).

Levantamento feito pelo Painel do Poder, pesquisa realizada pelo “Congresso em Foco”, mostrou que Simone Tebet e Eduardo Gomes (MDB-TO) são os senadores vistos pelos colegas com maior chance de vencer a eleição. Nesta apuração são ouvidos congressistas, entre eles líderes de bancadas e presidentes de partidos.

Disputa

Em fevereiro de 2019, Simone travou uma disputa interna dentro do MDB com o senado Renan Calheiros (MDB-AL), que por falta de entendimento e acordo, levou a senadora de Mato Grosso do Sul a desistir da eleição em cima da hora e apoiar Davi Alcolumbre, que saiu vencedor do pleito. 


Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Leonardo Rocha

***