Morre Tabaré Vázques, ex-presidente uruguaio, aos 80 anos - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

06/12/2020

Morre Tabaré Vázques, ex-presidente uruguaio, aos 80 anos

Ele enfrentava um câncer no pulmão e morreu em decorrência da doença, segundo a família.

Tabaré Vázquez, ex-presidente do Uruguai, morreu aos 80 anos. — Foto: Juan Mabromata / AFP
O ex-presidente uruguaio Tabaré Vázquez morreu na madrugada deste domingo (6) aos 80 anos, em decorrência de um câncer de pulmão, informou sua família, segundo a agência France Presse. Vázquez governou o Uruguai nos períodos de 2005 a 2010 e de 2015 a 2020.

"Com profunda dor, comunicamos o falecimento de nosso amado pai" às três da manhã "por causas naturais de sua doença oncológica", informou em um comunicado seus filhos Álvaro, Javier e Ignacio Vázquez.
Tabaré Vazquez abraça sua mulher María Auxiliadora Delgado, em imagem de arquivo de 26 de outubro de 2014 — Foto: Matilde Campodonico/ AP
No Twitter, Álvaro Vázquez, oncologista de profissão como seu pai, indicou que "enquanto descansava em casa, acompanhado por alguns familiares e amigos, por causa de sua doença, Tabaré faleceu".

"Em nome da família, queremos agradecer a todos os uruguaios pelo carinho recebido por ele ao longo de tantos anos", acrescentou.
Tabaré Vázquez, em imagem de arquivo de 2018 — Foto: EPA
Tabaré Vázquez, um oncologista e ex-dirigente do clube de futebol local Progreso, foi o primeiro candidato da coalizão de esquerda Frente Amplio a se tornar prefeito de Montevidéu em 1989, e chegar à presidência - após duas tentativas frustradas - em 2005, quebrando com a hegemonia dos tradicionais Partido Colorado e do Partido Nacional.

O atual presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou, publicou no Twitter uma mensagem pela morte de Vázquez: "Ele enfrentou sua última batalha com coragem e serenidade. Tivemos momentos de diálogo pessoal e político que valorizo ​​e irei lembrar. Ele serviu seu país e com base no esforço obteve importantes conquistas. Ele era o presidente dos uruguaios. O país está de luto", escreveu.

Por G1

***