ARTIGO| Nascimento de Cristo ou de Papai Noel? - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

22/12/2020

ARTIGO| Nascimento de Cristo ou de Papai Noel?

Autor: Wilson Aquino*
Com todo respeito à tradição que se criou em torno da figura de “Papai Noel”, o “bom velhinho” que representa, entre outros adjetivos, a bondade, a caridade e a fraternidade, porém é inadmissível esquecer o verdadeiro significado do Natal, o dia 25 de dezembro, quando se deveria comemorar com júbilo, reverência e respeito o nascimento de Jesus Cristo, filho de Deus, que veio ao mundo para salvar a humanidade e nos encher de alegria e esperança de que podemos ser muito felizes agora, mesmo em meio às tribulações, e na eternidade.

Lamentável e triste assistir em muitos lares a figura desse homem de roupas vermelhas ganhar o maior destaque não apenas no mês de nascimento do Senhor, como também no dia de Seu aniversário. Muitas crianças estão crescendo com essa formação e o pior é que muitos sequer são ensinados sobre o poder e a existência de Deus, que “...amou o mundo de tal maneira, que deu o Seu Filho Unigênito” (João 3:16). Ele veio como parte de um grande Plano de Deus, para nos salvar.

E para entender melhor o papel de Jesus na vida de todos nós, convém remontar um pouco na história da humanidade. Primeiramente é preciso esclarecer que, apesar de algumas religiões acreditarem que o homem foi criado em espírito junto com o corpo físico logo depois da formação da Terra, para que nela habitássemos, as próprias Escrituras Sagradas comprovam o contrário, que vivíamos com Deus e Jesus Cristo, Seu filho primogênito há muito tempo. Confira essa passagem bíblica incrível que relata muito claramente isso:

- Onde estavas tu, quando eu fundava a Terra? Faze-mo saber, se tens entendimento”, pergunta o Senhor a Jó (Jó 38:4-7). E Ele ainda complementa:

- Quem lhe pôs as medidas, se tu o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel?

- Sobre o que estão fundados as suas bases? Ou quem assentou sua pedra de esquina? ” Pergunta Deus a Jó.

E após a sua indagação, Ele mesmo responde:

– Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus jubilavam?

O Senhor é mesmo incrível! Observe na sua indagação a resposta sobre onde Jó e “tod0s” os filhos de Deus estavam quando a Terra estava sendo formada: com Ele no mundo espiritual vivendo alegremente, cantando e enaltecendo o nome do Senhor.

Depois disso houve uma batalha no céu, porque Satanás, que também era um anjo (bom) do Senhor, se rebelou porque o seu plano de salvação da humanidade, ou seja, de nós, espíritos, que vivíamos lá e que tomaríamos um corpo para viver na Terra, não fora aprovado por Deus. Venceu o plano de Jesus Cristo, que ao contrário do outro plano, nos ofereceu o livre arbítrio para que aqui vivêssemos e trabalhássemos, mediante um véu de esquecimento sobre como e onde vivíamos antes, para que isso não influenciasse na decisão de cada um de encontrar a verdade, lutando contra o mal existente dentro de cada ser humano, e encontrássemos a luz.

É por isso que devemos muito a Cristo e não podemos simplesmente trocá-lo por um ser que sequer existiu verdadeiramente.

As escrituras são muito bem claras quando trazem os ensinamentos e mandamentos de Deus para todos nós. Ele próprio nos adverte sobre a Sua importância quando diz, por exemplo: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6)

Então, não podemos negligenciar no amor, respeito e reverência ao Salvador. Trocá-lo, aos poucos, como vem acontecendo há décadas na sociedade e nos lares, é de fato de uma ingratidão imensa com Aquele que nos criou.

Em cada lar, o pai e a mãe têm a obrigação de esclarecer aos filhos sobre esses fatos que ocorrem nesses tempos modernos e corridos. E para que não entendas tudo isso como uma crítica banal e infundada, lanço aqui outra reflexão de igual gravidade: - Qual é o significado da Páscoa? Ela não é uma tradicional comemoração realizada nas religiões Cristãs que relembram a crucificação e morte de Jesus Cristo e celebram sua ressurreição? Mas então, como explica hoje em dia nessa comemoração, a existência de coelhos e ovos de chocolate que tomam conta de corações e mentes de adultos e crianças?

*Jornalista e Professor

***