Parlamento Amazônico será reativado no próximo dia 21 - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

30/11/2020

Parlamento Amazônico será reativado no próximo dia 21

Senador Nelsinho Trad recebe apoio de parlamentares dos países envolvidos pela Amazônia Legal

©DIVULGAÇÃO

O presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), senador Nelsinho Trad (PSD/MS), promoveu a primeira reunião estratégica para debater a reativação do Parlamento Amazônico (Parlamaz), que está sem atividades há quase nove anos, e já conquistou apoio para colocá-lo em funcionamento. “No próximo dia 21 de dezembro, às 10h de Brasília, vamos já estabelecer a composição da nova diretoria e o plano de trabalho”, destacou o senador Nelsinho Trad.

Com a presença de parlamentares da Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e de embaixadores da Suriname e Venezuela, o grupo fechou o acordo de reativação do Parlamaz. “Trata-se de uma iniciativa bastante importante. A Amazônia, pelo que representa para nós e para o mundo, não irá mais sair de pauta. E o Parlamaz certamente terá papel de destaque nessa agenda”, destacou o senador Nelsinho Trad.

A proposta de reativar o Parlamaz, segundo o senador Nelsinho Trad, surgiu em reunião de trabalho na Embaixada do Equador, em dezembro do ano passado. “Participaram daquele encontro representantes de todos esses países, e eu saí de lá com a incumbência de trabalhar pelo renascimento do Parlamaz. Fico feliz porque estamos aqui, hoje, para esta retomada que pode ser chamada de histórica!”, disse, em seu discurso, o senador Nelsinho Trad. 

Para a secretária Geral da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), Maria Alexandra Moreira, é a oportunidade de realmente se cuidar da Amazônia Legal. “Teremos o fortalecimento local e a redução de ilegalidade”, enfatizou.

O diretor executivo da OTCA, o embaixador Carlos Alfredo Lazary Teixeira, parabenizou a iniciativa do senador Nelsinho Trad. “É importante essa ação política para debater o plano sustentável da Amazônia”, afirmou.

Dos oito países, parlamentares de seis estiveram presentes online. Os parlamentares da Venezuela não conseguiram acesso por conta da conexão na internet. O presidente da Câmara dos Deputados da Colômbia, German Alcides Blanco, manifestou a necessidade do Parlamaz para cuidar da economia dos países envolvidos pela Amazônia. O senador da Bolívia, Adolfo Mendoza, apoia a ideia. “Teremos uma cooperação necessária, comprometida. Vou participar e, também, haverá a relação de nossos parlamentares da Bolívia”, enfatizou o senador Mendoza.

O senador da Colômbia, Jorge Guevara, também se comprometeu com a reativação do Parlamaz. “Entendo que esse parlamento tem enorme importância e responsabilidade e estamos dispostos a colaborar e cumprir os acordos que forem feitos para reestabelecer esse processo tão importante para a Amazônia Legal”, disse.

Segundo o presidente da Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Peru, senador Gilmar Trupillo, é o momento de união pela Amazônia. “Que a paz possa reinar”, respondeu o senador Nelsinho Trad, convocando o presidente da Comissão de Relações Exteriores do Equador, senador Fernando Flores.

Todos os participantes enfatizaram que os países envolvidos com o Parlamaz têm o dever de proteger a Amazônia Legal. A embaixadora da Venezuela, Maria Teresa Belandria, relatou que as autoridades da Venezuela estão preocupadas com o tema, mas a tecnologia do país impediu a participação de parlamentares. “Temos a pior internet do mundo e não conseguiram conexão”, disse.

Para o próximo encontro, o senador Nelsinho Trad espera pela presença de todos com a reativação do Parlamaz. “Concordam? Não havendo nenhuma manifestação contrária, teremos a reunião restrita somente aos parlamentares. O nosso partido será somente a Amazônia. Deus colocou em nossos territórios a maior riqueza, vamos preservá-la.”

ASSECOM

***