Mãe que deixava filhas de 7 e 8 anos serem estupradas em troca de comida é condenada a 57 anos - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

10/11/2020

Mãe que deixava filhas de 7 e 8 anos serem estupradas em troca de comida é condenada a 57 anos

Quando meninas se recusavam a ir até a casa do estuprador, elas eram agredidas pela mãe

Mãe perdeu o poder familiar das meninas ©ILUSTRAÇÃO
A figura materna que deveria servir para proteger e cuidar para duas irmãs de, 7 e 8 anos, serviu para deixar marcas depois de serem ‘oferecidas’ em troca de comida e dinheiro. As duas passaram pelo horror de serem estupradas sistematicamente por um idoso de 67 anos, um pedreiro, que cometia os abusos contra as meninas em Paranaíba a 407 quilômetros de Campo Grande.

Os estupros começaram em setembro de 2019 e pelo menos cada uma das meninas teria sido estuprada por nove vezes, sendo que o abusador teria mantido conjunção carnal com as meninas, que eram obrigadas a irem até a residência do homem pela mãe. Quando as meninas se recusam a ir até a casa do idoso, elas eram agredidas pela mãe.

‘Mandou eu ir lá, tirar a roupa a fazer as coisas”, teria dito a menina de 8 anos quando foi ouvida em depoimento especial, assim que, o caso veio à tona. Segundo a denúncia contra a mulher de 25 anos, as meninas ainda eram obrigadas a assistirem a mãe a manter relações sexuais com outros homens.

Em troca de prostituir as filhas, a mulher recebia do idoso remédios, alimentos e dinheiro. Em fevereiro deste ano, ela acabou condenada a 57 anos de prisão pelos crimes de estupro de vulnerável, abandono de incapaz e favorecimento a prostituição, sendo absolvida pelo crime de estupro coletivo, já que a Justiça entendeu que ela não assistia aos estupros das filhas.

Fonte: Midiamax
Por: Thatiana Melo 

***