Guanandizão é reinaugurado com final da Supercopa de Vôlei em Campo Grande - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

30/10/2020

Guanandizão é reinaugurado com final da Supercopa de Vôlei em Campo Grande

Guanandizão reformado ©Leonardo de França
Após 7 anos, o Guanandizão foi reinaugurado em Campo Grande na noite desta sexta-feira (30) com a final da Supercopa de Vôlei entre Taubaté e Cruzeiro. Devido a pandemia do novo coronavírus, aproximadamente 600 pessoas assistem a partida com distanciamento social nas arquibancadas.

O público é de convidados do Governo do Estado, Prefeitura de Campo Grande e Federação de Vôlei de MS (FVMS). Entre os presentes estão autoridades, dirigentes e ex-atletas que fizeram parte da história do Guanandizão, informou a assessoria da Fundesporte (Fundação de Esporte de MS).

Com o valor total da obra estimada em R$ 2.760.129,41, o ginásio passou por grande reestruturação, que permitiu a modernização nos padrões internacionais ao ginásio. Outra mudança foi a redução do público, que passou dos 8.240 espectadores para 6.074.

Os investimentos garantiram a reforma de banheiros, salas, vestiários, lanchonetes, além da modernização da iluminação, por exemplo. O Guanandizão recebeu ainda pintura nova, reforma da quadra e dos assentos ao público.

“Sempre vou no vôlei de praia no Parque das Nações, última vez que vim foi no show do Roberto Carlos que foi o último evento que o Guanandizão recebeu. Esperamos ver tudo reformado, pronto para receber um evento desse tamanho com toda segurança”, disse Sandra Serrana Rui Pires.

“Já tinha ido assistir à final da Superliga. São eventos que geralmente não tem, então precisamos aproveitar, apesar de ser limitado o número de pessoas”, disse Tayla Campagna, de 29 anos que é atleta e já tinha assistido a final da Superliga de 2019.

O evento é um dos classificatórios para a Supercopa de Voleibol que acontece na noite desta sexta no Guanandizão e reúne os campeões masculino e feminino da Superliga e da Copa do Brasil.

“Essa era uma meta desde 2015, a revitalização do Guanandizão. É um evento para testar nossa capacidade de organização para o evento maior, que será a Liga das Nações, que reúne as principais seleções de vôlei do mundo, já que ele estava desde 2013 parado. Com a reinauguração, podemos concorrer com MS a ser sede de eventos maiores, como esse que acontece hoje. Além disso, fomenta a cadeia produtiva do comércio, muito afetada pela pandemia”, disse o diretor presidente da Fundesporte.

Fonte: Midiamax
Por: Diego Alves e Danielle Errobidarte

***