MEIO AMBIENTE| Raio inicia novo incêndio em Parque Nacional e desloca parte de equipe do Pantanal - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

24/09/2020

MEIO AMBIENTE| Raio inicia novo incêndio em Parque Nacional e desloca parte de equipe do Pantanal

Vista aérea do incêndio no Parque Nacional da Ilha Grande, em Naviraí. (Imagem: Divulgação)

Enquanto isso, equipes combatem outros dois grandes focos no Pantanal sul-mato-grossenseEquipes dos bombeiros de Mato Grosso do Sul. Esta semana, um raio iniciou fogo que se espalhou rapidamente pelo Parque Nacional da Ilha Grande, no município de Naviraí, a 359 km de Campo Grande.


Conforme o comandante do CPA (Centro de Proteção Ambiental) do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Waldemir Moreira, a corporação mobilizou equipes dos quartéis de Naviraí, Mundo Novo e Caarapó para o local. Além disso, o combate ao incêndio conta com apoio de 10 brigadistas do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) e com helicóptero do Paraná.

“O fogo começou por raio anteontem [22] e acusou no satélite. É uma área de difícil acesso, muito parecida com o Pantanal. O fogo está confinado na ilha, estamos aguardando para fazer a linha de contra-fogo. Hoje as equipes vão tentar lançar o bambi bucket [balde de água por helicóptero]”, explicou o comandante.
Incêndio crítico no Pantanal

Enquanto isso, do outro lado do Estado, as equipes dos bombeiros continuam no combate às chamas na região da Serra do Amolar, no Pantanal. “É o ponto mais crítico”, definiu Moreira.

O comandante do CPA explicou que os focos no entorno da cidade de Corumbá já estão controlados. Com isso, as equipes dos bombeiros do Paraná e militares de MS estão sendo deslocados para a Serra do Amolar. “Ontem [23], uma embarcação da Marinha subiu com a equipe do Paraná para auxiliar nesse combate”, destacou.

Moreira explicou que o fogo que ameaçava uma comunidade ribeirinha na Barra do Rio São Lourenço já está sob controle. Assim, as famílias começam a voltar para suas casas.


Fogo que ameaçava comunidade ribeirinha já está sob controle. (Foto: Divulgação)
Porto Jofre

Em outro ponto do Pantanal, divisa com Mato Grosso, próximo a Porto Jofre (MT), o fogo consome vegetação na reserva particular Oleiro Grande.

Por lá, as equipes de MS contam com apoio de militares do estado vizinho para combater o incêndio. Os trabalhos devem ganhar reforço nos próximos dias, com a chegada de equipes que estavam na queimada do Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari, em Alcinópolis. “Estamos verificando a possibilidade de avançar a equipe lá. Hoje, temos 12 militares de MS”, pontuou o comandante do CPA.
Porto Jofre fica em MT, na divisa com MS, ainda no Pantanal
Reserva do Rio Taquari


Depois de consumir mais de 50% da vegetação do Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari, o incêndio foi finalizado nessa quarta-feira (23). “Tem alguns pontos de fumaça, com uns troncos queimando em meio a vegetação já queimada, portanto, não oferece risco algum. Agora, haverá monitoramento de 48h”, informou Moreira.

As equipes que estavam nessa operação devem subir para o incêndio de Porto Jofre (MT).
Estratégia

Assim como um uma partida de xadrez, o combate a incêndios também exige estratégia. Assim, na manhã desta quinta-feira (24), haverá reunião entre Corpo de Bombeiros e Defesa Civil para traçar planos para o novo cenário que se apresentou nesta semana.
Incêndios no Pantanal

Levantamento mais recente divulgado pelo Lasa (Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais do Departamento de Meteorologia) da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) mostra que até o dia 20 de setembro o fogo já consumiu 22% do bioma, o equivalente a 3.179 milhões de hectares. Então, desse total, 1.238 milhão fica no pantanal sul-mato-grossense.Imagem mostra áreas queimadas, que correspondem a 22% do Pantanal




Fonte: Mídiamax