FRONTEIRA| Com novo decreto, Paraguai dá primeiro passo para reabertura da fronteira - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

09/09/2020

FRONTEIRA| Com novo decreto, Paraguai dá primeiro passo para reabertura da fronteira

Publicado ontem à noite, decreto autoriza de início apenas voos para o Uruguai

Cerca de arame farpado cortada no final de semana entre Pedro Juan Caballero e Ponta Porã

Decreto assinado na noite desta terça-feira (8) pelo presidente Mario Abdo Benítez representa o primeiro passo para a reabertura gradual de portos, aeroportos e fronteira do Paraguai, fechados desde março por causa da pandemia do novo coronavírus.

A medida foi considerada confusa pela imprensa paraguaia, já que na prática autoriza de imediato apenas a retomada dos voos entre a capital Asunción e o Uruguai e não estabelece data para a reabertura da fronteira.

O decreto cita a reabertura dos postos migratórios em várias cidades paraguaias, uma delas Pedro Juan Caballero, vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

Entretanto, não detalha se a circulação de pessoas entre as duas cidades será autorizada. Para esclarecer as medidas, representantes do governo paraguaio concedem entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (9).

Em Pedro Juan Caballero, o decreto é visto como otimismo, pois sinaliza a primeira medida em direção à reabertura da fronteira com Ponta Porã, fechada desde março por cerca de arame farpado e barricadas montadas por militares da FTC (Força-Tarefa Conjunta).

Nos últimos dias cresceram os protestos pela reabertura dos acessos entre as duas cidades para permitir a entrada de turistas brasileiros. No final de semana, pneus usados para trancar os acessos foram queimados e a cerca de arame farpado foi cortada.

A pandemia provocou demissão em massa e fechamento de centenas de lojas em Pedro Juan Caballero. Atualmente, os comerciantes paraguaios podem entregar mercadorias em pontos de delivery autorizados pelo governo, mas segundo os comerciantes locais, as vendas não representam 5% do volume de negócios antes do fechamento da fronteira.