Deputado Cabo Almi destina recursos para compra de veículo novo para Pestalozzi de Bonito - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

02/09/2020

Deputado Cabo Almi destina recursos para compra de veículo novo para Pestalozzi de Bonito

©DIVULGAÇÃO
Cumprindo sua rotina parlamentar, o deputado Cabo Almi (PT), fez a entrega de mais uma emenda de sua autoria, correspondente a R$ 100.000 (cem mil reais), que foi convertido na compra de um veículo Fiat Doblò, para a Associação Pestalozzi de Bonito. Entidade filantrópica, que presta serviços gratuitos as pessoas que precisam, é composta por uma diretoria formada por pessoas de boa vontade da sociedade e tem como presidente atual, Marly Monteiro dos Santos. 

A diretora da entidade, professora Sueli Silveira, fez o seguinte agradecimento ao proponente da emenda parlamentar: “Associação Pestalozzi de Bonito foi beneficiada pelo carinho e atenção do Deputado Estadual Cabo Almi com a emenda parlamentar do ano de 2019 no valor de 100.000 mil reais, valor este que possibilitou a compra de um veículo Doblo 2020, modelo 2021, que contribuirá no atendimento multidisciplinar a pessoas com deficiência, hoje a Associação Pestalozzi atende 279 famílias em Bonito nas áreas de Assistência social, Educação, Desporto e Saúde”. 

No ato solene de entrega do veículo, esteve presente, além do deputado Cabo Almi, o deputado Federal Vander Loubet (PT), o Coordenador da Pestalozzi de Bonito, Fabiano Justino e Reginaldo Rocha, popularmente conhecido por Nandinho dos Correios, que já foi vereador em Bonito e continua fazendo parcerias com o deputado Cabo Almi nos encaminhamentos das políticas públicas e sociais em benefício das entidades, das pessoas e da cidade em geral. 

Para o deputado Cabo Almi, essa emenda parlamentar em benefício da Pestalozzi de Bonito, faz parte de trabalho parlamentar que faço com muito prazer, pois sei que a sua destinação é muito proveitosa, sobretudo, porque vai beneficiar diretamente as pessoas que mais precisam e, muitas vezes não recebem do Estado todos os direitos que lhes são devidos, finalizou.


©DIVULGAÇÃO

ASSECOM