Convertida em preventiva prisão de mulher que esfaqueou vítima até a morte - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

03/09/2020

Convertida em preventiva prisão de mulher que esfaqueou vítima até a morte

Bruna Fernanda, de 23 anos, havia sido presa em flagrante e hoje foi mantida atrás das grades

Bruna Carla, de 23 anos, está presa por homicídio simples ©Reprodução do Facebook
Foi decretada nesta quinta-feira (3) pelo juiz Alexandre Antunes da Silva a prisão preventiva de Bruna Fernanda Cardena de Magalhães, 23 anos, que esfaqueou até a morte Sandra Aparecida Souza Mendes, 51 anos, na noite de terça-feira(1). O crime ocorreu em quitinete dividida pelas duas mulheres, no Bairro Taquarussu, em Campo Grande.

Bruna, presa em flagrante, alegou que havia sido difamada pela vítima por meio de mensagens no WhatsApp. A ordem de prisão foi convertida em flagrante nesta manhã pelo magistrado.

A promotoria manifestou-se pela continuidade da prisão. A defesa tentou a liberdade para Bruna, mas o juiz entendeu que em razão da violência do crime e do fato de ela não ter comprovado trabalho lícito não recomenda colocar em liberdade.

À Polícia Civil, a mulher presa disse que estava bêbada e não se lembrava da hora “que meteu a faca no peito de Sandra”. Disse só se lembrar de ter provocado ferimento.

A rixa entre as duas, alegou a interrogada, começou depois que mensagens de celular com difamação por parte de Sandra começaram ser divulgadas.

Testemunhas - Tudo foi presenciado por uma amiga de Sandra e pela companheira dela, que no momento do crime pegou a filha de 7 anos e tirou do lugar.

Vizinhos disseram que Sandra e Bruna consumiam bebida alcoólica desde a tarde de terça-feira quando se desentenderam.

As duas, conforme relatado, se armaram de facas e se feriram. Sandra morreram no local.

Bruna sofreu ferimentos no rosto e na perna, foi socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) ao posto de saúde e acabou presa em flagrante por equipes da Guarda Civil Metropolitana.

“Vem me pegar em casa agora. A mulher está morrendo aqui. Acabei de meter a faca nela todinha. Eu quero ir embora. Pelo amor de Deus”, apelou Bruna em áudio de WhatsApp à irmã adolescente, conforme divulgado. 

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Marta Ferreira