Pedófilo preso em operação diz que assistia vídeos para não abusar de crianças - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

13/08/2020

Pedófilo preso em operação diz que assistia vídeos para não abusar de crianças

Em um dos quartos do imóvel foram localizados e apreendidos celulares, HDs, chip, notebook e MacBook com material pornográfico

Momento em que autônomo chega à Depca ©Henrique Kawaminami
O editor de áudio e narrador autônomo de 29 anos, preso na segunda fase da operação deflagrada ontem (12) pela Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), confessou ser pedófilo e que baixava vídeos pornográficos para saciar o desejo de fazer sexo com crianças e adolescentes. A ação contra pedofilia encontrou 130 gigabytes de material pornográfico com os alvos.

Conforme apurado pela reportagem, o homem foi preso por volta das 6h em casa onde vive sozinho, no Bairro Carandá Bosque. A investigação, segundo a Polícia Civil, começou há 3 meses depois que foi descoberto em poder do pedófilo grande fluxo de dados de material pornográfico de abuso e exploração sexual de crianças e adolescente na internet.

Em um dos quartos do imóvel foram localizados e apreendidos celulares, HDs, chip, notebook e MacBook com cenas explícitas de adultos estuprando crianças. Segundo o autônomo, em depoimento à polícia, sabia que era crime baixar e compartilhar o conteúdo, mas não conseguia parar. Há anos, conforme o investigado, costuma assistir pornografia infantil. Contou ainda que faz dois meses que mora em Campo Grande. A mãe vive em Estocolmo, na Suécia.
Polícia Civil cumprindo os mandados de busca e apreensão na casa dos alvos ©Polícia Civil
Afirmou ainda que durante a infância foi abusado pelo filho da amiga da mãe. Na época o abusador tinha 15 anos. Disse também que nunca teve contato sexual com crianças e evita a ir em festas de crianças, porque sente prazer e logo em seguida nojo de si mesmo. Declarou que assistia aos filmes para satisfação pessoal, evitando assim que praticasse violência sexual contra crianças e adolescentes. Na geladeira da casa dele, também foram localizadas porções de maconha. O suspeito afirmou que a droga era para uso pessoal.

Operação 

Na ação de ontem também foi preso em Campo Grande um professor de Educação Física e músico de 36 anos. Os dois passarão por audiência de custódia nesta quinta-feira na Justiça para definir se ficarão presos esperando o andamento do inquérito. A operação também cumpriu mandados de busca e apreensão em Nova Andradina, Caarapó e Dourados.

Os envolvidos devem responder pelos artigos 241 A e B do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), que se referem a possuir, armazenar, disponibilizar, compartilhar e entregar este tipo de material ilícito. 

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Viviane Oliveira