Bolsonaro anuncia que não vai apoiar candidatos no 1° turno das eleições - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

28/08/2020

Bolsonaro anuncia que não vai apoiar candidatos no 1° turno das eleições

Presidente ainda segue em busca da criação do seu partido o "Aliança pelo Brasil"

Bolsonaro durante evento no Palácio do Planalto ©ARQUIVO
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou suas redes sociais para reafirmar que não pretende participar do 1° turno das eleições municipais, apoiando este ou aquele candidato a prefeito. Também citou que segue em busca da criação do partido “Aliança pelo Brasil” e que caso não consiga viabilizar, já conversa com outras três legendas para filiação.

Bolsonaro já tinha dito há dez dias em entrevista à Radio Difusora Pantanal, de Campo Grande, que não pretendia apoiar candidatos a prefeito nesta eleição. Ele reafirmou esta posição ao dizer que seu empenho no pleito tomaria muito o seu tempo.

“Decidi não participar, no 1° turno, nas eleições para prefeitos em todo o Brasil. Tenho muito trabalho na presidência e, tal atividade, tomaria todo meu tempo num momento de pandemia e retomada da nossa economia”, publicou ele, na sua página oficial do Twitter.

Também fez questão de mencionar que busca a criação de seu novo partido, o “Aliança pelo Brasil”. Para isto precisa ter as assinaturas necessárias e assim ganhar o aval da Justiça Eleitoral. Entretanto admitiu que pode ter que se filiar a outra legenda em 2021, caso seu projeto (criação de partido) não tenha sucesso.

“Por outro continuamos viabilizar a criação do Aliança. Em comum acordo tenho conversado com 3 outros partidos para o caso de não se concretizar a tempo o Aliança. Nessa segunda hipótese, de ambos os lados, se impõe condições para essa filiação”, acrescentou.

Os aliados de Bolsonaro fizeram uma “força-tarefa” no começo do ano para tentar viabilizar as assinaturas, para que a nova legenda fosse criada e disputasse as eleições municipais, no entanto não conseguirem o número suficiente (assinaturas).

Bolsonaro foi eleito em 2018 pelo PSL, no entanto deixou a legenda no final do ano passado, após conflito e divergência com o presidente da sigla, Luciana Bivar. Foi quando anunciou que faria um novo partido.

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Leonardo Rocha