Prefeita de Dourados testa positivo para covid e administrará a cidade de casa - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

15/07/2020

Prefeita de Dourados testa positivo para covid e administrará a cidade de casa

Com 64 anos, Délia não tem comorbidades; diante de afastamento de procurador e distanciamento do vice, ela despachará à distância

Prefeita já está em isolamento ©ARQUIVO
A prefeita de Dourados, Délia Razuk (PTB), testou positivo para a covid-19 e está em isolamento. A informação foi confirmada pelo filho dela e deputado estadual, Neno Razuk, do mesmo partido, que também está infectado. Délia tem 64 anos e apesar da idade ser considerada como de risco para a doença, ela não tem comorbidades.

De acordo com o deputado, a prefeita já está em isolamento e deve administrar a cidade de casa, já que o vice-prefeito, Marisvaldo Zeuli está distante da administração há mais de um ano devido divergências com a administração que ajudou a eleger.

Além disso, o braço-direito da prefeita diante do distanciamento do vice e imediato nos períodos de afastamento, Sérgio Henrique Pereira Martins de Araújo, procurador municipal foi afastado hoje por 90 dias, pela prefeita.

Isso, depois da Operação Contágio, deflagrada hoje pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) para desvendar esquema envolvendo dispensa fraudulenta de licitação para compras de produtos e equipamentos voltados a enfrentar a pandemia do novo coronavírus.

Contágio 

O ritmo de contágio na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul está diminuindo, depois de já ser considerada o epicentro da doença no Estado. Atualmente, Campo Grande ocupa essa posição. De ontem para hoje, foram 48 casos novos na cidade e 345 na Capital.

A ocupação de leitos lá também está menor, com 56% de 111 vagas em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ocupado. Em Campo Grande, de 227 leitos, 73% estão com pessoas internadas.

São 3.529 casos confirmados de covid-19 em Dourados e 46 mortes. Na Capital, já são 5.181 confirmações e 45 óbitos. 

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Lucia Morel e Helio de Freitas, de Dourados