Deputado Barbosinha homenageia Miguel Yoneda médico de Dourados morto pela Covid-19 - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

02/07/2020

Deputado Barbosinha homenageia Miguel Yoneda médico de Dourados morto pela Covid-19

“Miguel Yoneda não vestia uma capa, mas é um verdadeiro herói sul-mato-grossense”, disse Barbosinha

©DIVULGAÇÃO
O deputado Barbosinha fez questão de homenagear o médico Miguel Yoneda, de 74 anos, plantonista no Hospital da Vida de Dourados, que faleceu na madrugada de ontem (1º/7), vítima da Covid-19.

Apesar da idade, Yoneda abriu mão do isolamento para estar na linha de frente contra o coronavírus. Ele é o primeiro médico do Mato grosso do Sul que perde a vida em razão da doença e integrava um grupo de seis médicos infectados na cidade. 

O deputado Barbosinha usou da palavra na sessão desta quinta-feira (2) para fazer a homenagem ao médico. “O Miguel Yoneda não vestia uma capa, mas é um verdadeiro herói sul-mato-grossense, ele representava todos os profissionais da saúde que saem cedo de suas casas, colocando a própria vida em risco para cuidar do próximo. A vida e história desse profissional é um exemplo para todos, mas sobretudo, uma lição de amor ao próximo. Miguel deixa um grande legado para todos nós e uma linda família, a quem expresso o mais profundo sentimento de pesar e condolências, bem como a grande admiração pelo legado de trabalho, dedicação e amor. Mesmo podendo ficar em casa, preferiu encarar a pandemia e salvar vidas. Lamentável ele ter perdido a vida. Sem dúvida um dia triste pra mim e pra todos os douradenses”, falou o deputado.

O médico, que residia em Ponta Porã, estava internado no Hospital Universitário de Dourados com quadro grave da infecção provocada pelo coronavírus. Integrante do grupo de risco, o profissional era conhecido pela alegria como encarava os plantões na unidade mais tumultuada da região da Grande Dourados. No Hospital da Vida, ele atendia pacientes do pronto-socorro. 

A moção apresentada por Barbosinha na Assembleia Legislativa será encaminhada à viúva do médico Miguel Yoneda, senhora Terezinha Yoneda, extensiva aos seus filhos e demais familiares.

O parlamentar propôs que o documento seja redigido com o seguinte texto: 

“Miguel Yoneda, popularmente conhecido como Miguelito, merece todo o respeito desta Casa de Leis, pela demonstração de amor ao próximo que despendeu quando, podendo ficar em casa, escolheu lutar contra o coronavírus e perdeu a sua própria vida para que outras pessoas pudessem se recuperar dessa doença, ao que conclamamos os Nobres Pares desta Casa de Leis nesta homenagem singela ao seu nome e a seus familiares."

ASSECOM