Com 42% dos votos, atual reitor da UFMS é o mais votado em eleição - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

17/07/2020

Com 42% dos votos, atual reitor da UFMS é o mais votado em eleição

Os professores Marcelo Turine (42,44%), Lincoln Carlos de Oliveira (24,45%) e Lídia Maria Ribas (4,94%) foram os mais votados

Monumento em frente à biblioteca da universidade ©Henrique Kawaminami
Os professores Marcelo Turine, Lincoln Carlos de Oliveira e Lídia Maria Ribas, foram respectivamente os mais votados na eleição para reitor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) nesta sexta-feira (17). Eles integram a lista tríplice, que ao final do processo eleitoral da instituição, será encaminhada para o Ministério da Educação, que vai decidir quem será o novo gestor.

O candidato à reeleição pela chapa 2, Marcelo Turine foi o mais votado, com 42,44% dos votos. O atual reitor recebeu 2.068 votos de estudantes, 687 de técnicos e 754 de docentes. Em segundo lugar com 24,45% dos votos, ficou o professor Lincoln Carlos de Oliveira, do Inqui (Instituto de Química) que avaliou como positivo o resultado. “Não foi o resultado que queríamos, mas foi um resultado razoável. Eu só tenho a agradecer o apoio dos estudantes, dos técnicos, que acreditaram na nossa proposta”, comenta.

O professor também comentou sobre os desafios de concorrer a uma eleição, que ocorreu de forma 100% remota por conta da pandemia do novo coronavírus. “Não poder conversar e discutir com a comunidade presencialmente, num prazo muito curto de tempo foi desafiador. Para quem estava na posição foi bastante difícil. Mas vamos continuar buscando promover o diálogo, para que o debate e a democracia estejam sempre presentes na unidade”, concluiu.

Lincoln está a frente da chapa 3, “UFMS + Vozes” e tem como vice o professor José Antônio Menoni, do CPTL (Campus de Três Lagoas). Ele recebeu 1.555 votos de estudantes, 394 de técnicos e 430 de docentes.

Em terceiro lugar como a menos votada da eleição, a professora da Faculdade de Direito Lídia Maria Ribas, teve com 4,94% dos votos e resumiu que estava satisfeita por estar entre os três mais votados. “O nosso objetivo era estar na lista tríplice e esse objetivo foi alcançado”, comentou.

Líder da chapa 5, “Eficiência e Inovação” Lídia recebeu 460 votos de estudantes, 80 de técnicos e 85 de docentes. A reportagem não conseguiu entrar em contato o atual reitor da Universidade, Marcelo Turine. Representando a chapa “Todos Somos + UFMS”, Turine tem de vice Camila Ítavo, docente da Famez (Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia). Também participam da disputa a docente Elizabeth Bilange, da Faculdade de Ciências Humanas, com a professora Lucilene Machado, do Campus Pantanal, como vice.

Devido à pandemia as votações ocorreram de forma virtual pela página www.votacao.ufms.br. A apuração dos votos foi realizada nesta noite no auditório do Complexo Multiuso 1 da Cidade Universitária, com transmissão ao vivo pelo Youtube.

Dos 28.032 eleitores, participaram do pleito desta sexta-feira (17) apenas 7.903 pessoas, uma participação 9,7% maior da comunidade em relação à última consulta, realizada em 2016.

De acordo com a apuração, somaram-se 1.344 votos válidos de docentes, 1.220 de técnicos-administrativos e 5.339 de estudantes. Foram computados 149 votos em branco e 177 nulos.

Próxima fase - Os três candidatos mais votados nesta sexta-feira (17), ainda serão submetidos a uma nova eleição, no próximo dia 31 de julho, onde votam apenas os integrantes do Colégio Eleitoral da UFMS. O Colégio é composto por cerca de 180 integrantes dos Conselhos Superiores da Instituição.

Só então os nomes dos candidatos a reitor e vice, serão encaminhados ao MEC (Ministério da Educação), a quem cabe nomear o novo gestor Universidade. O novo reitor vai administrar a UFMS até 2024. Neste ano, o orçamento previsto para a instituição de ensino superior foi de R$ 785 milhões. -

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Adriano Fernandes