POLITICANDO| Por: Jota Menon - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

17/06/2020

POLITICANDO| Por: Jota Menon


PT MAIS FORTE 

O Partido dos Trabalhadores – PT – que vinha decaindo a cada eleição em Campo Grande, chegando ao ponto de eleger único representante na eleição passada, acaba de ganhar uma candidatura peso-pesado para a eleição de outubro. A ex-vereadora Luiza Ribeiro (foto) se filiou ao PT para disputar novamente às eleições para Câmara Municipal este ano. Ela era filiada ao PPS. 

PT MAIS FORTE (1) 

Luíza cumpriu mandato de quatro anos entre 2012 e 2016, se candidatou à reeleição, foi muito bem votada, mas o partido não fez votos suficientes para eleger um representante. Com o anúncio feito no Facebook na última quinta-feira (11), a política postou uma foto ao lado do deputado estadual Pedro Kemp (PT) pré-candidato do partido a prefeito de Campo Grande. 

PT MAIS FORTE (2) 

Na postagem, Luiz confirma a pré-candidatura. “Me filiei por reconhecer, nesta organização, a defesa das bandeiras que acredito serem imprescindíveis para dar uma vida melhor aos brasileiros. Também por identificar a contribuição do PT para o Brasil, especialmente para aqueles que mais necessitam do Estado”. 

DEPRÊ 

Eike Batista tem andado depressivo E não é para menos. Na semana passada foi condenado a oito anos de prisão por manipulação de mercado. Suas dívidas se acumulam. Com seus advogados, por exemplo. Na verdade, seu estado de torpor vem de antes. Um acúmulo de problemas que vai de bens bloqueados, tentativas frustradas de novos empreendimentos até uma delação premiada que ainda não foi aceita pelo STF. A informação é do colunista Lauro Jardim, de O Globo. 

AINDA BEM! 

Em nota assinada em conjunto com o vice Hamilton Mourão e o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, o presidente Jair Bolsonaro se manifestou sobre a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux sobre o papel da Forças Armadas. No documento, eles afirmam que os militares "não aceitam tentativas de tomada de poder". 

300...

Um grupo de extremistas que se intitula “300 do Brasil” tentou invadir o Congresso Nacional com um megafone que repetia uma gravação alusiva a uma fala do presidente Bolsonaro: “Chega, porra!”. 

... MAS, NEM TANTO! 

Apesar de auto intitularem os 300, não passam de duas dúzias de gatos pingados que perderam credibilidade e nos quais a Polícia Federal está de olho. 

REPRESÁLIA 

Na verdade, a tentativa de invasão foi uma represália contra o governo do Distrito Federal que desmontou, na manhã do sábado, o acampamento de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. A operação foi coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, a Polícia Militar e o DF Legal, órgão de fiscalização na capital. 

ESCLARECEU 

Em nota, o governo do DF informou que "os manifestantes ocupavam área pública, na Esplanada dos Ministérios, o que não é permitido" e que o grupo descumpriu decreto do governo local que proíbe aglomerações em eventos que demandem a autorização prévia das autoridades, em razão da pandemia do Novo Coronavírus. 

VIVA O PORCO! 

Com a coluna um pouco mais enxuta, vou me despedindo e avisando que está quase chegando a hora de retomada dos jogos de futebol quando então voltará aquela mesmice de sempre que são as vitórias seguidas do espetacular e sensacional Verdão do Parque Antarctica. Viva o Porco!