Matou a facadas e atropelou a vítima; autor é preso - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

05/06/2020

Matou a facadas e atropelou a vítima; autor é preso

Nota da polícia civil de Ivinhema diz que o suspeito “confessou com frieza” e disse que atropelou para ter certeza da morte

Delegacia da Polícia Civil de Ivinhema investiga o assassinato de Novo Horizonte do Sul ©Jornal da Nova
Jantar dentro de casa, “entre amigos”, terminou em morte violenta em Novo Horizonte do Sul no último sábado (4), e dias depois, a polícia prendeu homem que acredita ser suspeito do crime. Segundo relato dos policiais, discussão por motivo banal terminou com autor do assassinato aplicando golpes sequentes na vítima, o primeiro nas costas e depois, “para ter certeza de que estava morto”, atropelou o corpo.

Segundo a nota divulgada no site da Polícia Civil, ele foi preso nesta quinta-feira (4) e foi levado à Penitenciária de Novo Horizonte do Sul. “O agressor confessou a prática do crime com muita frieza e ainda, acrescentou que sua intenção era realmente assassinar a vítima e o atropelamento se deu para certificar-se da morte”, diz a nota.

A investigação é conduzida pela Delegacia da Polícia Civil de Ivinhema. Responsável pela apuração do crime, a delegada Gabriela Ribeiro disse que ele será indiciado por homicídio doloso qualificado: meio cruel, motivo fútil e dissimulação. A pena máxima é de 30 anos, neste caso, disse ela.

Entenda – Segundo a polícia, a cena violenta ocorreu depois da reunião entre amigos na casa de um deles, que tentou apaziguar discussão antes da violência física. Segundo os depoimentos colhidos, um dos colegas - que foi assassinado -, acabou deixando o amigo nervoso ao perguntar “não é casado?".

O dono da casa contou à polícia que o suspeito “bateu um copo na mesa, com força” e ele, então, encerrou o encontro. Os dois colegas que discutiram deixaram a casa e continuaram a discussão do lado de fora. Conforme os depoimentos, a polícia acredita que o suspeito foi até o carro, escondeu uma faca na cintura e disse que ia pedir desculpas.

Com o colega já virado de costas, indo embora, ele desferiu o primeiro golpe e, com a vítima já caída, teria continuado a esfaqueá-lo “com outros três ou quatro golpes no rosto, pescoço e abdômen”, alega a polícia.

“O autor chegou a subir sobre o corpo da vítima para golpeá-lo”, diz a nota. Em seguida, entrou no carro onde buscou a faca, segundo a polícia, e atropelou o corpo do amigo. 

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Izabela Sanchez