Governo do Estado entrega caminhões para recuperação de estradas vicinais em 26 municípios - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

23/06/2020

Governo do Estado entrega caminhões para recuperação de estradas vicinais em 26 municípios

Automóveis foram adquiridos ao custo de R$ 8,8 milhões

©Chico Ribeiro
Em apoio à produção da agricultura familiar, o Governo do Estado entregou nesta terça-feira (23/6) 32 caminhões basculantes que serão utilizados na recuperação e manutenção de estradas vicinais de 26 municípios. “A compra dos veículos é fruto de parceria entre o então deputado federal Geraldo Resende, que colocou R$ 6,7 milhões em emenda do orçamento da União, com o Mato Grosso do Sul, que deu contrapartida de R$ 2,2 milhões”, explicou o governador Reinaldo Azambuja.

Dos 32 caminhões, 23 serão entregues para as prefeituras de Amambai, Angélica, Batayporã, Bonito, Bodoquena, Caarapó, Caracol, Chapadão do Sul, Coronel Sapucaia, Corumbá, Deodápolis, Eldorado, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Ivinhema, Iguatemi, Itaquiraí, Itaporã, Mundo Novo, Ribas do Rio Pardo, Rio Verde de Mato Grosso, Sete Quedas e Taquarussu.

Outros nove veículos ficarão com a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) para serem utilizados no nivelamento, cascalhamento e estabilização de estradas em Amambai (1), Campo Grande (2), Dourados (2) e Jardim (4).

Dos 32 caminhões, nove ficarão com a Agesul

A manutenção nas estradas rurais facilita o escoamento da produção e torna o pequeno produtor mais competitivo. “Governo preocupado com a conservação do Estado, e dentro da política da logística, está atuando para conservar as estradas. Pois beneficia diretamente os produtores, melhorando as condições de transporte desses produtores, bem como o escoamento da produção de grãos e o tempo de transporte”, destacou o secretário Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Mato Grosso do Sul tem mais de 70 mil agricultores familiares, entre famílias assentadas, quilombolas e agricultores familiares tradicionais, segundo dados da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural).

Por: Bruno Chaves, Subcom