CRÔNICA| Cabelos brancos e isolamento - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

21/06/2020

CRÔNICA| Cabelos brancos e isolamento

©DIVULGAÇÃO
Um fato que tem chamado minha atenção, pesquisando na internet sobre algo relevante, são as fotos de famosas ou influencers permitindo que os seus cabelos brancos apareçam. As mulheres, no caso, mostram as suas fotos desglamourizadas, e sujeitas às críticas dos fãs, alguns inconformados diante da descoberta e também dos elogios de outros. Uma divisão de opiniões. 

Os cabelos brancos femininos sempre foram sujeitos a preconceitos. Uma atriz disse uma vez que as mulheres não envelhecem tornam-se louras. Ou seja, as mulheres de uma maneira ou de outra são obrigadas a esconder seus cabelos brancos, ao contrário dos homens que tendem a ser, até, valorizados. 

Essa relação capilar feminina é curiosa, também, com a questão sobre o comprimento dos cabelos, que vão encurtando à medida que as mulheres vão amadurecendo. É uma questão de moda, é uma questão cultural, e, qualquer que seja, é uma relação injusta. É uma forma de não permitir que uma pessoa seja o que realmente deseje. 

O isolamento nos trouxe para um novo normal, que na verdade é um normal normal, porém não aceito por conta de convenções. 

As mulheres em isolamento, comportando-se dessa forma, seja por necessidade ou não, mostram que precisamos estabelecer um novo rumo nesses quesitos. 

No filme “O diabo veste Prada”, a atriz Merryl Streep vive um personagem com cabelos brancos finamente cortados e com um brilho belíssimo. Não entendo de cabelos para admitir que todas poderiam tê-lo, mas eu achei muito bonito. E também pensei por que não as mulheres se cuidarem daquela forma? Caberia aos profissionais de beleza estudarem melhor o assunto ou a sociedade aceitar o novo comportamento. 

De todo modo, o novo normal talvez traga novas formas de convívios, apesar de não ter muitas esperanças, porque na primeira chance de relaxamento do isolamento as pessoas correram para fazer as mesmas coisas de sempre: filas nos shoppings, festas e reuniões em bares. 

Alguma coisa deveria mudar nisso tudo, afinal uma crise dessas deveria trazer mudanças, e quem sabe uma delas fosse uma mulher vendo-se bela à medida que amadurece e que tenda a ser valorizada por isso, com cabelos brancos. 

Esperanças são sempre bem-vindas, novos jeitos de atuar no mundo também. As cabeças devem mudar na forma de pensar, externa e/ou internamente. Vamos descobrir que as mulheres ao natural serão sempre bonitas e desejáveis. Os padrões de beleza servem de encobrimento, e até de mentiras, e fake news, por que não? 

Que as mulheres venham com toda a força que possuem para mudar esse mundo, e não ficarem se guardando para agradar a outros e outras (será isso?). Poderiam argumentar que as mulheres se comportam assim para agradar a si mesmas. Porém, como é possível agradar a si mesmas quando obedecem a uma norma de comportamento que ninguém sabe quem estabeleceu? As mulheres? Acho que não. 

A moda determina a vida ou a vida determina a moda?

Por: Nilson Lattari

***