Com a chegada do inverno, Cassems orienta para a prevenção e combate das doenças respiratórias - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

30/06/2020

Com a chegada do inverno, Cassems orienta para a prevenção e combate das doenças respiratórias

As baixas temperaturas pedem alguns cuidados redobrados em relação à saúde respiratória

©DIVULGAÇÃO
A qualidade de vida de uma pessoa está diretamente associada à respiração e, no período de maio a agosto, há uma alta dos casos de doenças do aparelho respiratório. Especificamente, neste ano, é vivenciado um cenário de pandemia de Covid-19 em que, mais do que nunca, os cuidados preventivos devem ser colocados em prática. O médico Henrique Dorsa orienta para alguns cuidados básicos com a saúde que resultam em benefícios não apenas no sistema respiratório, mas para todo o corpo, em geral.

Henrique explica que, no inverno, as patologias infecciosas se manifestam, ou se elevam em indivíduos que possuam doenças respiratórias, como no caso da asma. “Dessas doenças, destacam-se algumas, como o famoso resfriado, com inflamação no nariz, na garganta e até no ouvido, além das gripes, que podem ser potencialmente graves”.

De acordo com o médico, o inverno é caracterizado, também, pelas mudanças bruscas no clima. “O inverno no Brasil tem a particularidade de ser frio e seco. Então, as próprias características da estação contribuem para o ressecamento das mucosas da garganta, do nariz e torna a pessoa mais suscetível a entrada desses agentes infecciosos”.

Medidas de Prevenção

Henrique salienta que, para evitar que as doenças respiratórias evidenciadas no inverno, algumas medidas de prevenção em saúde são necessárias. “É importante lavar as mãos, realizar a higiene pessoal corretamente, fazer o distanciamento social apropriado, evitar aglomerações de pessoas e buscar ajuda médica em casos de sintomas mais graves”.

O médico orienta, também, para evitar a automedicação. “É importante não utilizar antibióticos sem a recomendação de um médico, além de outras práticas que prejudicam a saúde respiratória, como o tabagismo. Não só o tabagismo ativo, que é quando a pessoa fuma, mas o tabagismo passivo, quando se convive com uma pessoa que fuma”.

A pessoa deve buscar ambientes ventilados e manter as janelas de casa abertas durante o dia, evitando locais fechados e aglomerados de pessoas, além de manter-se sempre hidratado, conforme explica Henrique. “A hidratação é fundamental para a boa saúde, tomando muita água, chás e bebidas quentes”.

Para o tratamento, o médico faz orientações diferenciadas para determinados casos. “Em quadros de sintomas leves, pode ser feita hidratação rigorosa e afastamento social, além da lavagem do nariz com soro fisiológico. Se houverem sinais mais graves, como dificuldade para respirar, é importante buscar assistência médica”.

ASSECOM