Tenente que causou acidente em avenida matou jovem com tiro acidental há 8 anos - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

31/05/2020

Tenente que causou acidente em avenida matou jovem com tiro acidental há 8 anos

O tenente Alexander Nantes Stein, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva na manhã deste domingo (31)

Veículo onde estava a professora que morreu na hora ©DIVULGAÇÃO
Preso em flagrante bêbado após causar um acidente que resultou na morte de uma professora, de 32 anos, na noite deste sábado (30) o tenente da PM (Polícia Militar) Alexander Nantes Stein, também matou Juan Barros Barbosa, de 24 anos, com um tiro acidental durante uma festa no ano de 2012 em Campo Grande.

Na época o policial militar foi indiciado por homicídio culposo e lesão corporal culposa, mas prestou depoimentos e foi liberado. Agora, oito anos depois do primeiro homicídio a família do jovem, teme que o policial saia impune de mais um crime.

“Quando vimos a noticia de que ele se envolveu em um acidente com mais uma morte, ficamos revoltados. O nosso receio é de que vá acontecer o mesmo que ocorreu há oitos. Ele matou um jovem e depois voltou para corporação como se nada tivesse acontecido”, desabafa o comprador de gado, Leandro da Silva Ribeiro, de 34 anos, que era cunhado de Juan.

Naquele dia 7 de maio de 2012 Juan, o policial e outros colegas que era todos de Corguinho estavam em uma festa na Rua Bom Sucesso, no Bairro Marcos Roberto. Leandro lembra que o policial pegou a sua pistola ponto 40 de uso exclusivo da polícia e começou a manuseá-la na frente dos amigos. Em determinado momento a arma disparou e atingiu o abdômen do rapaz.

“Como que um profissional com treinamentos, que passou pela academia começa a mostrar uma arma e não se atenta que estava com uma bala no gatilho?”, comenta Leandro.

O tenente Alexander Nantes Stein, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pelo juiz plantonista Francisco Vieira de Andrade Neto, na manhã deste domingo (31). O acidente aconteceu na noite de ontem, na Avenida Gury Marques em Campo Grande.

Conforme o auto de prisão em flagrante, a professora Suellen Vilela Brasil, 32 anos, dirigia um Renault Clio Sedan prata quando ao reduzir a velocidade para passar por um quebra-molas teve a traseira do veículo atingido por um VW Gol prata conduzido por Alexander.

Por causa da colisão, o Renault Clio bateu na guia do canteiro lateral direito da pista e na sequência contra uma árvore. O carro teve a lateral destruída. Suellen morreu no local. Já o Gol atravessou o canteiro central e parou no sentido contrário da via, a cerca de 120 metros do ponto de colisão.

Alexander, que não sofreu ferimentos graves, apresentava sinais de embriaguez como odor etílico, olhos vermelhos e dificuldade no equilíbrio. Devido à recusa, os policiais elaboraram um termo de constatação de alteração da capacidade psicomotora. Reclamando de dores, o policial foi socorrido para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) das Moreninhas, sob escolta policial. O tenente, lotado no 4º Pelotão da PM em Ribas do Rio Pardo, vai responder por homicídio na direção do veículo automotor, sob a influência de álcool.

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Adriano Fernandes e Viviane Oliveira