FRONTEIRA| Prefeito paraguaio termina isolamento, mas está proibido de deixar o país - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

28/05/2020

FRONTEIRA| Prefeito paraguaio termina isolamento, mas está proibido de deixar o país

No dia 10, José Carlos Acevedo visitou parentes em Ponta Porã e teve de cumprir quarentena por causa do coronavírus

Policiais e equipes de saúde no portão da casa de José Carlos Acevedo, no dia 11 ©Marciano Candia/Última Hora
O prefeito de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), reassumiu o cargo depois de passar 14 dias de quarentena em um quartel do Exército daquele país em Concepción, cidade a 220 km da fronteira. José Carlos Acevedo foi colocado em isolamento depois de cruzar ilegalmente a fronteira no dia 10 deste mês para visitar parentes do lado brasileiro no Dia das Mães.

Como o Paraguai está com as fronteiras fechadas em decorrência da pandemia do novo coronavírus, a Justiça do país vizinho decretou a prisão preventiva do prefeito a pedido do Ministério Público por descumprir medidas sanitárias. Para não ser preso, ele concordou em cumprir o isolamento no quartel do Exército. A quarentena por duas semanas é obrigatória para todos os cidadãos paraguaios que estão regressando ao país.

Após cumprir a quarentena, José Carlos Acevedo se apresentou nesta semana ao juiz Martin Areco e teve o mandado de prisão revogado. Em seguida ele foi para a sede da prefeitura. Entretanto, o político terá de cumprir medidas cautelares e está proibido de sair do país.

A 1ª Região Sanitária informou que Acevedo foi submetido a dois testes, nos dias 11 e 15 deste mês, e ambos apresentaram resultado negativo para covid-19. Nesta semana o comércio de Pedro Juan Caballero voltou a funcionar, mas a fronteira continua fechada por militares e uma cerca de arame farpado levantada entre as duas cidades. 

Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Por: Helio de Freitas, de Dourados