Passageiro fica em estado grave após carro atingir cavalo em rodovia - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

12/04/2020

Passageiro fica em estado grave após carro atingir cavalo em rodovia

Em seguida, guincho de resgate também colidiu com animal na pista e polícia cita “vários cavalos” no meio da rodovia

Carro teve que ser retirado de dentro da água depois de atingir cavalo e cair da pista (Foto: Divulgação)
Condutor e passageiro de um veículo Hyndai HB20 ficaram feridos, o passageiro em estado grave, depois que o veículo colidiu com um cavalo que estava na pista na madrugada deste domingo (12) na MS-395, próximo a Bataguassu. Além disso, um trator que vinha em resgate para servir como guincho colidiu com outro cavalo, mas ninguém ficou ferido.

Conforme o registro, a colisão ocorreu próximo a uma ponte, já no perímetro de Bataguassu. Com o impacto, o veículo capotou e acabou caindo na água, onde ficou parcialmente submerso. Alessandro Moretti de Oliveira, 38, foi levado para Hospital de Três Lagoas com traumatismo craniano grave depois de ter sido socorrido pelo Corpo de Bombeiros.

Alessandro e o condutor Silvano Nunes dos Santos, 48, foram levados inicialmente à Santa Casa de Bataguassu e o motorista não sofreu ferimentos graves, mas o passageiro precisou ser transferido. Conforme a ocorrência policial, o veículo tinha placas de Angatuba (SP). O Campo Grande News apurou que os dois vinham do interior de São Paulo em direção a Campo Grande.
Um dos animais atingido por veículos na MS-395 próximo a Bataguassu ©DIVULGAÇÃO
O segundo acidente envolveu um trator Volvo que iria remover o veículo, distante, aproximadamente, 100 metros da primeira colisão. A ocorrência registra que “vários cavalos” estavam sob a pista. As imagens dos animais são fortes e apesar de nenhum ferido, a frente do trator ficou amassada.

Segundo registro, polícia militar, polícia militar rodoviária e Corpo de Bombeiros participaram do resgate, mas não conseguiram localizar o proprietário dos cavalos e os animais também não apresentavam marcas que pudessem levar à identificação.

Fonte: campograndenews
Por: Izabela Sanchez