ADEUS – Coronavírus, passou muito rápido pelo Brasil - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

26/03/2020

ADEUS – Coronavírus, passou muito rápido pelo Brasil

A comunicadora Carol Godoy
Nesta quarta-feira, dia 25 de março, a comunicadora de Dakila Pesquisas, Ana Carolina Godoy, entrevistou o médico Francisco Tortorelli, conselheiro do Hospital H Samp, localizado na Zona Norte da capital paulista, sobre a situação do Coronavírus em sua área de atuação. Neste momento não há ninguém internado no hospital com a doença e muito menos na UTI. O médico mostrou-se otimista com a situação, acreditando que até meados de abril a curva em relação a incidência do mesmo será reduzida, se todos mantiverem os procedimentos de higienização corporal.

O médico também acredita que é o momento de todos retornarem ao trabalho, mantendo em quarentena as pessoas dos grupos de risco (idosos e pessoas com pressão alta ou outras doenças) e todos aqueles que manifestarem qualquer um dos sintomas da doença.

Segundo ele, o pessoal da área da saúde está constantemente lavando as mãos com sabão e esse hábito deve ser adotado por todos. Na ausência de água e sabão, devemos sempre portar álcool gel quando entrarmos e sairmos dos transportes coletivos, limpando sempre com água sanitária ou álcool gel maçanetas das portas de nossas casas, carros e tudo o mais. Ao chegar em casa, as roupas devem ser lavadas e fazer o banho com sabonete ou sabão, evitando lavar os cabelos somente com xampu.

A exemplo de muitas pessoas, o Dr. Francisco mostrou-se partidário de todos retornarem ao trabalho, mantendo todos os procedimentos higiênicos para evitar um vírus muito pior: o da destruição da economia, com o consequente desemprego e escassez de alimentos.

Ele lembrou que as empresas já não estão produzindo sequer oxigênio para os hospitais por falta de mão-de-obra devido à quarentena. O Brasil precisa produzir para não parar a economia nacional e ocorrer saques, destruição e outras situações negativas como está acontecendo em outros países.

O Dr. Francisco frisou que no mundo a fome mata mais de 4 mil crianças por dia, sendo a desnutrição muito mais nociva do que qualquer vírus. “Todos têm a vacina contra a fome e ninguém toma providências” afirma.

Até agora no Brasil foram 57 mortes devido o Coronavírus.

Os comunicadores de Dakila Pesquisas também entrevistaram outros profissionais da saúde de várias partes do país com o mesmo ponto de vista do Dr. Francisco, ou seja, o que está ocorrendo no Brasil é um estado de pânico e histeria, sem uma razão fundamentada.

A situação requer cuidados e todos devem seguir as normas do Ministério da Saúde com bom senso, cuidando dos grupos de risco e mantendo hábitos saudáveis. A perspectiva é de que no máximo em uma semana, o assunto Corona vírus já não esteja mais em evidência, tendo em vista que a preocupação é a de ordem econômica.