Ministro Dias Toffoli vai ao Nova Lima visitar escola reformada por detentos - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

13/02/2020

Ministro Dias Toffoli vai ao Nova Lima visitar escola reformada por detentos

Presidente do STF e CNJ também cumpre agenda nesta sexta-feira (14) visitando órgãos do Poder Judiciário

Ministro Dias Toffoli durante evento no CNJ ©Gil Ferreira/ Agência CNJ
O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), ministro Dias Toffoli, estará em Campo Grande nesta sexta-feira (14) para entregar a reforma da Escola Estadual Lino Vilachá, no Bairro Nova Lima, região norte da cidade.

Por volta das 9h30, ele deve ser recebido no Tribunal de Justiça e seguir para a unidade escolar acompanhando do presidente do TJMS, desembargador Paschoal Carmello Leandro.

Ele conhecerá dois projetos desenvolvidos pelo TJMS e Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região. A escola foi selecionada pelo Poder Judiciário para passar por reforma completa no fim do ano passado.

O projeto “Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade” é executado e custeado por presos de Campo Grande. A reforma custou R$ 395,5 mil, arrecadados com o desconto de 10% dos salários dos presos. O único gasto público foi o pagamento de um salário-mínimo por mês para cada interno.

A obra contou com reestruturação completa, desde a parte hidráulica, elétrica, calçamento, revestimento, colocação de pias, forro de PVC, serviços de serralheria, pintura e paisagismo. Cerca de R$ 100 mil destinados pelo TRT foram utilizados na reforma da biblioteca e sala de professores. O órgão também doou 37 aparelhos de ar condicionado.

As aulas estão previstas para começar no dia 19 de fevereiro, beneficiando 1,1 mil alunos do 4º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio e Profissionalizante. Onze escolas já foram beneficiadas pelo projeto.

No período da tarde, o ministro visita outros órgãos, como o Tribunal Regional Eleitoral, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região e o Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região.

Por: Gabriel Neris