DOURADOS| Ainda no DEM, presidente da Câmara procura legenda para disputar eleição - Jornal Correio MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

04/02/2020

DOURADOS| Ainda no DEM, presidente da Câmara procura legenda para disputar eleição

Alan Guedes quer ser candidato a prefeito de Dourados e diz que é “quase certa” saída do partido ao qual é filiado há 13 anos

Alan Guedes está no segundo mandato de vereador e sonha em disputar prefeitura ©Thiago Morais/Divulgação
O DEM deve perder dois dos quatro vereadores que tem atualmente em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. O presidente da Câmara Alan Guedes e Cido Medeiros já conversam com outros partidos e devem deixar o Democratas nas próximas semanas, de olho nas eleições municipais de outubro deste ano.

Além deles, são filiados ao partido os vereadores Madson Valente, que já anunciou que não vai tentar a reeleição para se dedicar ao cargo de gerente regional da Sanesul, e Pedro Pepa, um dos réus no âmbito da Operação Cifra Negra, que investiga suposto esquema de corrupção instalado até dezembro de 2018 no Legislativo douradense.

O presidente da Câmara afirmou hoje (4) que sua saída do DEM, ao qual é filiado há 13 anos, está “encaminhada”. Alan Guedes afirma que já conversa com outros partidos para tentar viabilizar sua candidatura a prefeito em outubro.

“Estamos conversando com o Ayache [Ricardo Ayache, presidente estadual do PSB]. O Progressistas também é uma opção. Mas estamos tratando com bastante cautela. Minha possível saída do DEM não significa que estou rompido com o partido, só vou buscar espaço para discutir a sucessão”, afirmou.

Aos 34 anos de idade, Alan Guedes está no segundo mandato de vereador. Pelo DEM também disputou uma eleição de deputado federal em 2018, mas não conseguiu se eleger.

Quem também já admite deixar o DEM por falta de espaço é Cido Medeiros, outro vereador que sonha em ser candidato a prefeito. “Quero ser prefeito, mas os caciques do partido não deixam”, afirmou Medeiros ao site Dourados News.

Atualmente o nome mais forte do DEM para ser candidato a prefeito de Dourados é do deputado estadual José Carlos Barbosa, o Barbosinha, que deixou a liderança do governo na Assembleia Legislativa para se dedicar à futura candidatura.

Cifra Negra – Apesar de Alan Guedes negar atrito com os caciques do DEM, nos bastidores políticos do Palácio Jaguaribe os comentários indicam que o presidente da Casa ficou descontente com o convite do partido ao vereador Cirilo Ramão, atualmente filiado ao MDB e outro implicado na Operação Cifra Negra.

A reportagem apurou que Cirilo Ramão deve se filiar ao Democratas para buscar a reeleição, convidado pelo colega de Legislativo e ex-companheiro de cela na PED (Penitenciária Estadual de Dourados) Pedro Pepa. Os dois, mais o vereador Idenor Machado (PSDB), foram presos na Operação Cifra Negra, mas estão livres desde março do ano passado e de volta aos cargos desde agosto.

No dia 5 de dezembro de 2018, quando os três foram presos pela primeira vez, a Câmara se preparava para fazer a eleição da mesa diretora para o biênio 2019-2020. Pepa era candidato a presidente e Cirilo a segundo-secretário. Com as prisões, a chapa foi desfeita e Alan Guedes eleito para presidir o Legislativo por dois anos.

Em 19 de agosto, dia em que reassumiu o mandato por decisão judicial, Cirilo Ramão afirmou que a prisão foi ilegal com o objetivo de impedir a eleição da chapa formada por ele e por Pedro Pepa para concorrer à presidência da Câmara.

Cirilo acusou a então presidente do Legislativo Daniela Hall (PSD) de ter mentido para atraí-lo até a Câmara no dia da prisão. “Essa Mesa Diretora é ilegal. Fizeram um pacto por dois anos de poder”, acusou. Ele foi procurado hoje para falar sobre sua possível filiação ao DEM, mas não deu resposta até esta publicação.

Fonte: campograndenews
Por: Helio de Freitas, de Dourados