Ressarcimento do Dpvat será feito em conta a partir de segunda-feira - JORNAL CORREIO MS

LEIA TAMBÉM

Home Top Ad

10/01/2020

Ressarcimento do Dpvat será feito em conta a partir de segunda-feira

Quem pagou o seguro com valor mais alto deve solicitar ressarcimento via internet

Proprietários de veículos devem pagar Dpvat até 31 de janeiro ©DIVULGAÇÃO
Proprietários de veículos que pagaram o Seguro por Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres – o Dpvat, com valores mais altos, poderão pedir o ressarcimento a partir de segunda-feira (15), exclusivamente pela internet, segundo informou hoje a Seguradora Líder, gestora do seguro obrigatório. Conforme informações da seguradora, após solicitação de ressarcimento, a diferença de valores será depositada na conta corrente ou poupança do proprietário do veículo.

Na ferramenta que será disponibilizada, a pessoa que já efetuou o pagamento deverá preencher um cadastro, informando dados pessoais e do veículo, data de realização do pagamento, valor pago e dados bancários para o ressarcimento.

Para quem ainda não realizou o pagamento, as guias paga pagamento já estão sendo emitidas com os novos valores definidos para 2020. O seguro DPVAT acompanha o calendário de pagamento da cota única ou primeira parcela do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que em Mato Grosso do Sul é no dia 31 de janeiro. 

Correio do Estado entrou em contato com a Seguradora Líder para saber quantas pessoas terão direito ao ressarcimento em Mato Grosso do Sul e foi informado, por meio da assessoria de imprensa, que a empresa não tem esse tipo de dado.

NOVELA DAS DECISÕES

O Dpvat deste ano passou por várias fases e decisões. Em novembro, o presidente Jair Bolsonaro editou medida provisória para extinguir o seguro obrigatório a partir deste ano, sob justificativa de evitar fraudes e extinguir os elevados custos de supervisão e regulação.

Poucos dias depois, Supremo Tribunal Federal (STF)suspendeu a medida provisória, retomando, desta forma, a cobrança.

No dia 27 de dezembro, o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) divulgou os valores para pagamento do Dpvat para 2020, com o valor até 84% mais barato.

Após a divulgação, o STF concedeu liminar suspendendo a redução do seguro e mantendo os mesmos valores cobrados no exercício anterior.

No primeiro dia deste ano, a Seguradora Líder disponibilizou o sistema para emissão de guias de pagamento, com o maior valor, conforme a última decisão até então. Muitos proprietários de veículos emitiram e pagaram o boleto.

No entanto, nesta quarta-feira (9), ministro Dias Tofolli voltou atrás e derrubou a própria liminar, mantendo a redução no valor do seguro. Desta forma, as pessoas que pagaram a guia antes da decisão serão ressarcidas.

SEGURO OBRIGATÓRIO

O DPVAT é um seguro obrigatório de caráter social que protege os brasileiros em casos de acidentes de trânsito. Ele pode ser destinado a qualquer cidadão acidentado em território nacional, seja motorista, passageiro ou pedestre, e oferece três tipos de coberturas: morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada de saúde (até R$ 2.700). A proteção é assegurada por um período de até 3 anos.

Se o proprietário do veículo deixar de efetuar o pagamento, ele não conseguirá realizar o licenciamento e perde o direito a indenização, caso seja vítima de acidente de trânsito. Mesma situação ocorre se ele sofrer acidente antes de quitar o pagamento.

Confira a tabela com o preço do seguro após a última decisão do Supremo:




Fonte: CE
Por: GLAUCEA VACCARI